Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lume Brando

25
Abr10

"Croissants" de chocolate vapt-vupt.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5464190439367269522" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5464190456029826002" />

Vapt...
Desenrolar 1 base de massa folhada redonda fresca. Com uma faca ou cortador de pizzas, cortar a base em fatias (quanto mais finas as fatias, mais 'croissants' vamos obter). Espalhar, sobretudo junto à parte mais larga de cada fatia, chocolate de culinária aos pedacinhos. Enrolar cada fatia sobre si mesma, começando pelo lado mais largo. Pincelar com gema de ovo, salpicar com amêndoa laminada e levar os rolinhos ao forno, pré-aquecido nos 190º, durante 20/25 minutos ou até estarem bem douradinhos. Deixar amornar e polvilhar com açúcar em pó.
...Vupt.
06
Abr10

A falta de tempo e uma quiche de espinafres.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5457081960415037506" />

Este blog está em permanente delay.
Tantos posts na cabeça, tantos posts prometidos e tão pouco tempo para torná-los realidade.
Este fim-de-semana até foi prolongado, mas passei-o na aldeia e lá não tenho computador*.
E entre as brincadeiras com os miúdos e os doces para fazer (entre outras coisas, fiz fios de ovos, sozinha, pela primeira vez!) também não me ia sobrar muito tempo.
Daí que este post, que devia ecoar algum espírito pascal, fala é de uma quiche feita para a festa de aniversário do B., ocorrida há mais de uma semana.
E vá lá que na festa do B. ainda consegui tirar algumas fotos aos pratos.
Na(s) festa(s) do L., um mês antes, o ritmo foi tal que nem para isso deu.
Adiante.
Aqui fica a receita, que é muito boa e muito fácil de fazer.
Foi-me passada por uma colega, por alto, um dia ao almoço, que a tinha feito a partir de uma das últimas edições da Blue Cooking.
Fez sucesso na festa!

Quiche de espinafres e queijo

1 base de massa folhada (usei das rectangulares congeladas - por causa da forma e porque acho que 'folham' melhor)
Espinafres (julgo que a receita pede 1 pacote de espinafres frescos mas eu usei 1/2 emb. deles congelados)
Queijo de cabra ou ovelha aos cubos (a receita pede feta mas usei uma emb. dupla de Palhais, já aos cubos para salada)
1 pacote de natas
3 ovos
Sal, pimenta e noz moscada qb


Pré-aquecer o forno nos 180º. Forrar uma tarteira com a massa e picar o fundo.
Espalhar os cubos de queijo.
Colocar por cima os espinafres entretanto descongelados.
Bater os ovos com as natas, temperar e verter por cima dos espinafres, dando um jeitinho nos espinafres, se for preciso, para que o líquido se 'entranhe' na tarte e não transborde...
Levar ao forno cerca de 25 minutos ou até estar douradinha, com a mistura das natas e ovos bem coagulada.


*Um MacBook... Era mesmo do que eu precisava! Mas os meus sonhos de consumo não ficam por aqui. Daqui a nada, revelo mais um...
21
Nov09

Massa folhada, continuação.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5395462674212674130" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5395462764382202530" />

Folhado de legumes, cogumelos e bacon

Com o que sobrou da massa do post anterior fiz este folhado, que serviu de jantar para mim e para o G., acompanhado de uma salada de alface, rúcula, couve-roxa, milho e rodelinhas finas de alho francês. Foi quase um jantar vegetariano, não fossem os cubinhos de bacon do recheio, que era essencialmente de legumes: cenoura, alho francês e cogumelos castanhos salteados em azeite e alho e o já referido bacon. Recheada a massa, pincelei-a com gema de ovo e salpiquei com sementes de sésamo. Foi ao forno pré-aquecido nos 180º cerca de 30 minutos.

Ficou uma delícia. Aqui notou-se claramente a diferença de sabor entre a massa folhada de compra e a caseira. E como a massa tinha repousado no frigorífico durante três dias, folhou mais do que nas tarteletes de queijo de cabra. A repetir!
15
Nov09

Uma aventura chamada massa folhada.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5394674071901786834" />

Declaração de princípio(s): nunca teria tentado fazer massa folhada em casa se não tivesse Bimby, ainda que há alguns anos tenha aprendido a fazê-la num curso de cozinha. Sempre achei que dava demasiado trabalho e que este não compensava quando aquela se podia comprar em qualquer supermercado, congelada ou pronta a usar.

Mas fiquei intrigada quando vi no livro que vem com a máquina uma receita básica deste tipo de massa. Será que também aqui a Bimby faz milagres?
Estava disposta a responder à pergunta rapidamente mas, da primeira vez que a ia fazer, tive de adiar a experiência: não tinha reparado que a manteiga devia estar congelada: 200 g de manteiga congelada em pequenos pedaços. À segunda tentativa, já com os bocados de manteiga bem congelados e a água há muitas horas no frigorífico, para garantir que estivesse bem fria, as coisas correram melhor. Contudo, achei que não devia confiar no livro a 100%: parecia demasiado fácil. Assim, e já com a mise en place pronta, achei que o melhor era consultar a web. A minha preciosa ajuda veio daqui.

Fazer a massa-base, com a Bimby ou com outro robot de cozinha é muito fácil. Mesmo. Depois, é um questão de músculo, paciência e tempo. Esticar, dobrar, esperar, esticar, dobrar, esperar, não é das tarefas mais agradáveis de fazer à uma da manhã de sábado - enquanto as pestinhas cá de casa dormiam - mas o resultado valeu bem o esforço.

O fruto desta estreia foi usado de duas maneiras: primeiro numas tartelletes de chèvre, nozes e mel (na foto). Passados alguns dias, serviu de embrulho a legumes salteados. E se na primeira receita a quantidade de queijo em cada tarte ofuscou um pouco o brilho da massa folhada caseira, já no segundo folhado, depois do repouso prolongado no frigorífico, aquela atingiu o seu auge.

Tartelletes de queijo de cabra, mel e nozes

Massa folhada de compra ou caseira*
Queijo de cabra 'chèvre'
Ervas da Provença
Mel
Nozes picadas

Cortar círculos de massa folhada com um diâmetro um pouco maior do que o das forminhas de tarte e forrá-las. Levá-las ao forno pré-aquecido nos 200º durante cerca 10 minutos. Entretanto desfazer o chèvre em pequenos pedaços para uma taça e salpicar com ervas da provença por todo. Retirar as tartes do forno, recheá-las com o queijo temperado com as ervas e levar de novo ao forno mais 15 minutos ou até o queijo começar a borbulhar e a ficar dourado. Retirar, desenformar, regar cada tartellete com uma colher de sopa de mel e salpicar com nozes picadas. Servir com uma salada verde - de alface e rúcula, por exemplo.


*Massa folhada

(ingredientes - Livro Base da Bimby)

200 g de manteiga congelada em pedaços pequenos
200 g de farinha
90 g de água ou vinho branco muito frios (usei água)
1 colher de chá de sal

Num robot de cozinha, misturar todos os ingredientes e pulsar alguns segundos até obter uma massa homogénea - na Bimby, 20 seg., Vel.6.
Retirar a massa do copo, dar-lhe a forma de uma bola e levar ao frigorífico durante 20 minutos.


A partir daqui, tentei seguir as instruções da Gasparzinha:

Numa superfície polvilhada de farinha e com a ajuda do rolo também enfarinhado, para a massa não colar, esticar a massa até obter um rectângulo com cerca de 20 cm x 40 cm, ficando virado para nós na vertical. Dobrar a massa em três, como se fosse uma carta A4. O rectângulo que vemos agora à nossa frente está na horizontal: virá-lo 90º, de modo a ficarmos com ele de novo na vertical. Voltar a esticar e a dobrar da mesma forma. Embrulhar em película aderente e levar ao frigorífico 20 minutos. Findo este tempo, voltar a trabalhar a massa na superfície enfarinhada com o rolo, repetindo o esquema: esticar até obter um rectângulo na vertical, dobrar em três, sobrepondo as partes de massa, como se fosse uma carta. Rodar para que o rectângulo fique novamente virado para nós na vertical, voltar a esticar e a dobrar em três. Levar ao frigorífico mais 40 minutos antes de usar (eu mantive-a no frigorífico até ao dia seguinte, quando a usei).

A minha primeira massa folhada não 'folhou' tanto como as de compra, mas ficou muito saborosa. Apesar do trabalho, é bom saber que esta não está cheia de gorduras hidrogenadas como as industriais. O próximo desafio é fazê-la em grandes quantidades e congelá-la (enrolando-a em papel vegetal, como sugere a Gasparzinha) e assim ter massa folhada caseira sempre à mão.
03
Jun09

Um jantar quase vegetariano.

Bastam alguns dias de calor para a minha casa ficar impossível de quente. Mesmo quando lá fora a temperatura já baixou há algum tempo, cá dentro continuamos no pico do Verão. É o que faz morar num apartamento sem persianas. Moderno, mas na prática muito pouco cool. Daí não andar com grande vontade de me dedicar aos tachos.
Mas ontem foi dia do mano mais novo vir jantar cá a casa. No frigorífico havia restos de frango assado e uma placa rectangular de massa folhada. Juntei alguns legumes e o resultado agradou à vista e ao paladar.
Para acompanhar, uma salada bem fresca e nutritiva.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5343412205014215090" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5343412415421793906" />

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5343411483617710258" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5343411387743412850" />

Folhado de frango e legumes


Sobras de frango assado (equivalente a duas pernas)
1 curgete partida em cubos
1 cenoura partida em cubos
1 talo de alho francês partido às rodelas
2 dentes de alho picados
2 colheres sopa de azeite
1 colher de sopa de farinha
Leite qb
sal, pimenta preta e noz moscada
Queijo grana padano ralado na hora ou mozzarella ralado
1 placa de massa folhada rectangular (usei do Lidl)
1 gema para pincelar
Sementes de sésamo e de papoila

Saltear em azeite o alho picado e assim que começar a ficar dourado juntar a curgete, a cenoura e o alho francês. Temperar com sal e deixar cozinhar cerca de 15 minutos. Juntar a farinha e depois o leite até ficar cremoso. Temperar com noz moscada, pimenta preta moída na altura, retirar do lume e deixar arrefecer. Quando já estiver praticamente frio, juntar o frango aos legumes e envolver bem. Desenrolar a massa folhada e espalhar por cima o recheio de frango e legumes, polvilhar com o queijo ralado (para a próxima vou fazer uma camada mais densa de queijo!) e enrolar dando ao folhado a forma de uma torta, fechando bem dos lados. Pincelar com gema de ovo e polvilhar com sementes de sésamo e sementes de papoila. Levar ao forno pré-aquecido nos 180º durante cerca de 40 minutos.


id="BLOGGER_PHOTO_ID_5343413033429375554" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5343412879447583074" />

Salada de Verão

1 pé médio de alface
6 tomates cereja partidos em metades
1 toranja partida aos cubos (e sem pele)
1 maçã Granny Smith às fatias finas
3 nozes (miolo, partido em pedacinhos)
Algumas folhas de rúcula
12 croûtons (usei uns muito bons do Minipreço)
Sal, azeite e sumo de limão qb

Juntar os legumes e as frutas. Temperar com sal, com o sumo de limão (tempera e ao mesmo tempo não deixa a maçã oxidar) e com o azeite. Envolver tudo delicadamente com as mãos. Por fim juntar os croûtons e as nozes picadas. Se houver tempo, levar ao frigorífico antes de servir.
11
Mai09

As sementes deram bom fruto.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5334615856067444930" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5334615269459031970" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5334614172116253250" />

Sementes de papoila. Andava à procura delas há já algum tempo, desde que comecei a ver cada vez mais receitas que as incluíam, quer em livros quer em revistas. Sempre achei que a primeira coisa que iria experimentar com as ditas sementes seria um bolo ou uns queques, qualquer coisa doce. Mas não, quis o destino que começasse por algo salgado: uns folhadinhos retirados da revista Saberes e Sabores, da Vaqueiro, de Junho de 2007. E que bom começo. Pelo menos, eu gostei muito e todos os que provaram elogiaram bastante. Da próxima vez, para o mesmo número de pessoas, vou ter de fazer o dobro. E talvez faça duas qualidades: metade com sementes de papoila, metade com sementes de sésamo.

Torcidinhos de queijo e sementes de papoila

6 quadrados de massa folhada refrigerada (eu usei uma base de massa redonda, para tarte; cortei-a primeiro em 4 partes e depois à tiras, daí eles não terem ficado muito uniformes)
1 clara de ovo
150 g queijo parmesão ralado (usei cerca de 120 g de "grana padano" ralado fininho na altura)
3 colheres de sopa de sementes de papoila

Levar a massa ao congelador por 15 minutos. Numa taça larga ou prato de sopa bater levemente a clara. Misturar noutro recipiente o queijo e as sementes de papoila. Cortar tiras de massa com cerca de 1,5 cm e torcê-las. Passá-las primeiro pela clara, rapidamente, e depois pela mistura de queijo e sementes. Alinhar os torcidinhos num tabuleiro forrado com papel vegetal untado com manteiga (usei o papel que vem com a massa e pincelei com azeite). Levar ao forno pré-aquecido nos 225º cerca de 10/15 minutos ou até ficarem bem douradinhos, sequinhos e estaladiços. Apesar de ter ido ao congelador, a minha massa ficou mole muito depressa, por isso, quando pegava nas tiras e as passava pela clara, ficavam logo muito mais compridas, parecia que esticavam, então, na maior parte dos casos, dobrei-as ao meio, ao comprimento, e só depois as torci. Deu para cerca de 30 torcidinhos.

*Comprei-as no supermercado do El Corte Inglés. Procurei as sementes no Jumbo e no Continente, na zona dos produtos naturais, onde estão as sementes de sésamo e de linhaça, por exemplo, e não encontrei. Já tinha procurado também nesta mesma zona do supermercado do El Corte Inglés, encaminhada pelos empregados da loja Gourmet, e nada. Até que resolvi perguntar a uma funcionária do supermercado, que me disse onde estavam: junto dos amendoins, dos cajus e de outros aperitivos. Achei estranho. Nunca daria com elas, pois pelo que sei não se comem assim, sem mais nada...

Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D