Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lume Brando

08
Abr09

Two Fat Ladies - Quem se lembra?

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5322610813631326626" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5322610739113730466" />

Há dias, passei os olhos num blog em português chamado "Three fat ladies", em clara alusão ao mítico programa das duas chefs sénior inglesas, bem rechonchudas e divertidas, de seu nome Jennifer Paterson, que faleceu em 1999, e Clarissa Dickson Wright. E lembrei-me da minha lista de 'wish books', onde figuram vários títulos destas autoras (um dia destes publico-a aqui, não vá haver uma alma generosa que me queira fazer uma surpresa!). Aqui podem ver um trailer de apresentação do DVD de uma das séries protagonizada por esta dupla imparável, que não dava a conhecer apenas receitas, mas a cultura e a paisagem dos sítios por onde iam passando, a bordo da sua moto com sidecar. Julgo que em Portugal o programa apenas passou no cabo, no People&Arts. Ou terá passado também pela RTP2? Já não me lembro. Mas lembro-me de ficar colada ao ecrã a ver as pantominas culinárias daquelas duas. Descubram aqui algumas curiosidades, como por exemplo, o facto de Clarissa ter trabalhado durante anos na Books for Cooks, a famosa livraria temática de Notting Hill, por onde também passou a portuguesa Mafalda Pinto Leite.
08
Abr09

Scones fáceis e rápidos

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5322234461222814562" />

Esta receita, que me acompanha para todo o lado (levei-a comigo quando fui estudar para Braga e quando fiz Erasmus em Salamanca) andava perdida. Tirei-a de um livro antigo da minha mãe, mas não do Tesouro das Cozinheiras ou do Pantagruel, porque esses tenho e não a encontro lá (mas como são livros com centenas de páginas, talvez não tenha procurado bem). Numas arrumações, há uns meses atrás, dei com a folhinha amarelada e suja de gordura escrita a letra de adolescente! Desde aí, encostei a farinha para scones da Branca de Neve e faço estes. O L. adora ajudar-me a misturar os ingredientes e a pincelar com ovo antes de irem ao forno. Simples e rápidos de preparar, fazem um sucesso nos lanches de domingo à tarde.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5322234897908010418" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5322235003862784450" />

Scones

225 g farinha com fermento
40 g açúcar
6 colheres de sopa de leite
1 colher de sopa de manteiga
1 ovo
sal fino (se a manteiga tiver sal, não é necessário)

Numa tigela grande, colocar a farinha. Em cima do monte de farinha, colocar os outros ingredientes e amassar ligeiramente (não amassar demasiado, é só preciso ligar os ingredientes numa espécie de crumble). Fazer bolinhas de massa e colocar num tabuleiro anti-aderente (untar com manteiga se não for anti-aderente). Pincelar com gema de ovo e levar ao forno pré-aquecido nos 180º durante cerca de 25 minutos ou até ficarem douradinhos. Obrigatório comer pelo menos 2: um com manteiga, outro com compota!
06
Abr09

Goop by Gwyneth

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5321615322417296674" />

Eu e a Gwyneth Paltrow somos tu cá tu lá. Pelo menos é esta a sensação que dá receber a sua newsletter semanal, muitas vezes dedicada à cozinha. Ler os seus textos faz-nos perceber que é uma mulher normal, casada e com filhos como muitas de nós, com preocupações comuns e interesses vulgares. Claro que a maioria de nós não se pode dar ao luxo de ir jantar a casa do famoso cozinheiro italiano Mario Batali, de quem Gwyneth é amiga (jantar que serviu de tema a uma das suas newsletters, com direito a receitas e tudo). E é claro que a Sra. Martin tem acesso privilegiado a tudo o que é good life, não fosse ela actriz de Hollywood com Óscar ganho pela interpretação em "A paixão de Shakespeare" (filme e prestação de que não gostei particularmente) e mulher do líder de um dos mais famosos grupos de música actuais.
Mesmo assim sabe bem lê-la. Confiram aqui. E desconfio que foi o seu gosto pela cozinha saudável que a fez pôr o nome Apple à filha.

P.S.: Obrigada B. por me teres dado a conhecer o projecto GOOP. Que seria eu sem ti na minha caminhada penosa rumo à geração web 2.0?!
06
Abr09

Bolachas ou chupa-chupas?

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5321580883749176290" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5321580965358040978" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5321581401299075794" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5321581192324689666" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5321581934080858418" />

Numa incursão recente pela net à procura de ideias para cupcakes (e acho que cupcakes é mesmo intraduzível, uma vez que a palavra portuguesa 'queques' não é suficiente para nos transportar de imediato ao mundo colorido e surpreendente deste género de bolos), encontrei umas originais e ternurentas bolachas 'lollipop'.

Os cupcakes 'lollipop' (vejam alguns aqui) parecem-me, pelo menos para já, ousados demais para a minha curta experiência em pastelaria. Mas as bolachas, essas, apaixonaram-me de tal maneira que não resisti a experimentar, com um resto de massa das bolachas do post anterior. Ainda que tenha agora de experimentar com outra massa, até porque esta ficou um pouco quebradiça (já tinha usado esta mesma receita várias vezes e isso não aconteceu, julgo que desta vez trabalhei demasiado a massa!), acho que para primeira tentativa ficaram lindas! E nem sequer precisei de ter pauzinhos de plástico. Os palitos normais e os palitos redondos de espetada serviram perfeitamente!
Depois de arrefecidas, pincelei com chocolate derretido (com umas pinguinhas de leite no microondas) e espalhei por cima as bolinhas de açúcar coloridas.

Depois foi só deixar secar, embrulhar, e oferecer às madrinhas dos meus filhos no Domingo de Ramos.

Mais lollipop cookies aqui. E aqui.
05
Abr09

Bolachinhas solidárias.

A sua venda reverteu a favor de um movimento de solidariedade social. E como a Páscoa está mesmo a chegar, usei cortantes a condizer com a época, comprados para fazer companhia ao kit de 100 formas do D-mail. E já que estava com as mãos na massa, decidi fazer alguns lollipop cookies, de que falarei noutro post.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5321511047214971522" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5321511284530473954" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5321511365379653890" />

Aqui fica a receita das bolachinhas, retirada e adaptada da Blue Cooking de Dezembro passado:

250 g manteiga sem sal à temperatura ambiente
(usei Vaqueiro com sal)
½ chávena de açúcar em pó (usei açúcar normal)
1 colher chá de essência baunilha (usei ‘confeitos de baunilha’ - pó fininho e brilhante açucarado)
1 ovo à temperatura ambiente
2 + ½ chávena de farinha fina
½ chávena de amido de milho (usei Maizena)

Bater com a batedeira eléctrica a manteiga, o açúcar e a baunilha até obter uma massa fofa e esbranquiçada. Adicionar o ovo e continuar a bater até estar incorporado. Peneirar as farinhas e adicionar ao preparado anterior. Misturar com uma colher de pau.
Amassar tudo com as mãos para misturar e dividir em duas porções. Pressionar cada porção até formar um disco. Envolvê-los em película aderente e levar ao frigorífico durante 20 m. Entretanto aquecer o forno nos 180º. Forrar 2 tabuleiros com papel vegetal (se for anti-aderente não é necessário). Esticar a massa até ficar com uma espessura de cerca de 3 mm. Fazer as bolachas com as 'forminhas-cortantes' e transferir as bolachas para os tabuleiros. Levar ao frigorífico até ficarem firmes (eu não levei). Levar ao forno por 15 minutos ou até cozerem mas não dourarem (eu gosto delas douradas!). Deixar arrefecer no tabuleiro 5 m e depois transferir para uma grade própria para acabar arrefecer completamente (caso tenham a grade, eu não tenho...).

Nota: usei como medida uma chávena almoçadeira grande mas não completamente cheia. Achei uma chávena de chá muito pequena...
02
Abr09

As minhas batatas assadas preferidas.




Mesmo que depois não sigamos uma receita de fio a pavio, há sempre algo a retirar dos minutos passados a folhear os livros do Jamie, do Gennaro (sim, tenho o Passione do homem que mais inspirou o cozinheiro inglês do momento!), da Martha (o Martha Stewart's Baking Handbook é absolutamente assombroso), da Vaqueiro ou as apetitosas Blue Cooking, só para citar os favoritos.
É por isso que digo que as batatinhas que se seguem nunca poderiam ter saído das minhas mãos há uns anos atrás. Sei que a partir de agora o tempo vai pedir pratos mais frescos e leves, mas como estive tanto tempo off, sinto necessidade de recuperar e partilhar algumas experiências do último Inverno. Como esta. De que precisei? De batatinhas Primor (aquelas batatas pequeninas 'novas' que estão na zona dos legumes refrigerados; são caras mas em dias especiais valem bem a pena), castanhas congeladas (opcional), bacon cortado aos cubinhos, alho picado, azeite, sal, tomilho fresco e vinagre balsâmico (só umas pinguinhas, para lhes conferir um tom mais escuro e um gosto adocicado). Mistura-se tudo numa assadeira (as quantidades de cada ingrediente dependem da quantidade de batatas, por isso deixo ao critério do cozinheiro). Quanto mais tempo estiverem assim, melhor ficam, mas se houver pressa, pode colocar-se logo a assadeira no forno (190º) cerca de 1 hora ou até ficarem douradinhas por fora e bem macias e saborosas por dentro. Ideais para acompanhar carne assada. Como há sempre aqueles que à mesa não passam sem arroz, quando assei estas batatas fiz também arroz de pinhões e passas. Atenção: quanto mais pequeninas forem as batatas mais depressa assam e mais saborosas ficam, por isso, se só arranjarem batata 'primor' das maiores, o melhor é parti-las...
01
Abr09

O primeiro post a sério depois de um longo jejum.

Por onde começar? Pelo terror que está a ser alimentar o meu filho mais novo, com dois anos acabadinhos de fazer? Pelo top 10 das receitas que fui recolhendo e experimentando ao longo destes últimos três anos? Pelos livros que acabaram recentemente de lotar as prateleiras da cozinha? Pelas dúvidas e porquês que me assolam em catadupa, também no que à culinária diz respeito? Ou pelos sites e blogues deliciosos e viciantes que tenho descoberto nos últimos tempos? A escolha é difícil. Mas nada como começar pelo fim. E enquanto não organizo a lista de favoritos, aqui ficam três sugestões para ver, ler e chorar por mais, duas delas em português, ao estilo star tracker:
flagrante delícia
patrícia furtado
bakerella

Pág. 2/2

Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D