Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lume Brando

15
Nov09

Uma aventura chamada massa folhada.



Declaração de princípio(s): nunca teria tentado fazer massa folhada em casa se não tivesse Bimby, ainda que há alguns anos tenha aprendido a fazê-la num curso de cozinha. Sempre achei que dava demasiado trabalho e que este não compensava quando aquela se podia comprar em qualquer supermercado, congelada ou pronta a usar.

Mas fiquei intrigada quando vi no livro que vem com a máquina uma receita básica deste tipo de massa. Será que também aqui a Bimby faz milagres?
Estava disposta a responder à pergunta rapidamente mas, da primeira vez que a ia fazer, tive de adiar a experiência: não tinha reparado que a manteiga devia estar congelada: 200 g de manteiga congelada em pequenos pedaços. À segunda tentativa, já com os bocados de manteiga bem congelados e a água há muitas horas no frigorífico, para garantir que estivesse bem fria, as coisas correram melhor. Contudo, achei que não devia confiar no livro a 100%: parecia demasiado fácil. Assim, e já com a mise en place pronta, achei que o melhor era consultar a web. A minha preciosa ajuda veio daqui.

Fazer a massa-base, com a Bimby ou com outro robot de cozinha é muito fácil. Mesmo. Depois, é um questão de músculo, paciência e tempo. Esticar, dobrar, esperar, esticar, dobrar, esperar, não é das tarefas mais agradáveis de fazer à uma da manhã de sábado - enquanto as pestinhas cá de casa dormiam - mas o resultado valeu bem o esforço.

O fruto desta estreia foi usado de duas maneiras: primeiro numas tartelletes de chèvre, nozes e mel (na foto). Passados alguns dias, serviu de embrulho a legumes salteados. E se na primeira receita a quantidade de queijo em cada tarte ofuscou um pouco o brilho da massa folhada caseira, já no segundo folhado, depois do repouso prolongado no frigorífico, aquela atingiu o seu auge.

Tartelletes de queijo de cabra, mel e nozes

Massa folhada de compra ou caseira*
Queijo de cabra 'chèvre'
Ervas da Provença
Mel
Nozes picadas

Cortar círculos de massa folhada com um diâmetro um pouco maior do que o das forminhas de tarte e forrá-las. Levá-las ao forno pré-aquecido nos 200º durante cerca 10 minutos. Entretanto desfazer o chèvre em pequenos pedaços para uma taça e salpicar com ervas da provença por todo. Retirar as tartes do forno, recheá-las com o queijo temperado com as ervas e levar de novo ao forno mais 15 minutos ou até o queijo começar a borbulhar e a ficar dourado. Retirar, desenformar, regar cada tartellete com uma colher de sopa de mel e salpicar com nozes picadas. Servir com uma salada verde - de alface e rúcula, por exemplo.


*Massa folhada

(ingredientes - Livro Base da Bimby)

200 g de manteiga congelada em pedaços pequenos
200 g de farinha
90 g de água ou vinho branco muito frios (usei água)
1 colher de chá de sal

Num robot de cozinha, misturar todos os ingredientes e pulsar alguns segundos até obter uma massa homogénea - na Bimby, 20 seg., Vel.6.
Retirar a massa do copo, dar-lhe a forma de uma bola e levar ao frigorífico durante 20 minutos.


A partir daqui, tentei seguir as instruções da Gasparzinha:

Numa superfície polvilhada de farinha e com a ajuda do rolo também enfarinhado, para a massa não colar, esticar a massa até obter um rectângulo com cerca de 20 cm x 40 cm, ficando virado para nós na vertical. Dobrar a massa em três, como se fosse uma carta A4. O rectângulo que vemos agora à nossa frente está na horizontal: virá-lo 90º, de modo a ficarmos com ele de novo na vertical. Voltar a esticar e a dobrar da mesma forma. Embrulhar em película aderente e levar ao frigorífico 20 minutos. Findo este tempo, voltar a trabalhar a massa na superfície enfarinhada com o rolo, repetindo o esquema: esticar até obter um rectângulo na vertical, dobrar em três, sobrepondo as partes de massa, como se fosse uma carta. Rodar para que o rectângulo fique novamente virado para nós na vertical, voltar a esticar e a dobrar em três. Levar ao frigorífico mais 40 minutos antes de usar (eu mantive-a no frigorífico até ao dia seguinte, quando a usei).

A minha primeira massa folhada não 'folhou' tanto como as de compra, mas ficou muito saborosa. Apesar do trabalho, é bom saber que esta não está cheia de gorduras hidrogenadas como as industriais. O próximo desafio é fazê-la em grandes quantidades e congelá-la (enrolando-a em papel vegetal, como sugere a Gasparzinha) e assim ter massa folhada caseira sempre à mão.

1 comentário

Comentar post

Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D