Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lume Brando

07
Ago17

Das coisas boas do verão: petiscos [tomate cereja com bacon]

tomate_cereja_assado_bacon.jpg

 

Não é que não se possa petiscar em qualquer altura do ano. Claro que pode (e deve). Mas é no verão que petiscar sabe melhor, seja fora, numa qualquer esplanada à beira-mar, seja em casa, de preferência na varanda ou no jardim. Neste caso, se os petiscos forem caseiros e derem pouco trabalho a preparar, tanto melhor.

 

É o caso destas espetadinhas de tomate cereja com bacon, uma das minhas receitas salgadas preferidas do livro, e que agora ganha um espaço aqui no blogue.

 

O único senão é o facto de ficarem melhores feitas no forno (já sabem que, para mim, praticamente todos os dias são dias de forno, independentemente da temperatura que está lá fora 😂 ), mas também podem fazê-las numa frigideira.

 

Juntem os amigos e a família, façam uma dose generosa destas espetadinhas, juntem-lhes uma boa salada, umas boas fatias de pão saloio, mais um ou outro petisco e uma taça de fruta fesca e está pronta uma deliciosa e descontraída refeição de verão.

 

TOMATE-CEREJA-bacon.jpg

TOMATE CEREJA ASSADO COM BACON

 

Para cerca de 25-30 espetadinhas:

 

300 g de tomate cereja pequeno

15 fatias finas e compridas de bacon sem osso

Pimenta preta qb

Sal qb

Ervas aromáticas qb (orégãos, tomilho, mistura mediterrânica ou outras)

Azeite qb

 

Ligue o forno nos 200º. Lave os tomates cereja, seque-os e coloque-os numa taça. Tempere-os com um fio de azeite, pimenta preta, uma pitada de sal e as ervas aromáticas. Corte cada fatia de bacon a meio, no sentido da largura, e envolva cada tomate cereja em meia fatia de bacon. Prenda com um palito e coloque num tabuleiro anti-aderente. Leve a assar durante cerca de 12 minutos ou até o bacon estar estaladiço e o tomate tiver começado a enrugar. Pode virar as espetadinhas a meio, para ficarem uniformes. Sirva quente ou morno.

 

Notas:

- Se não quiser ligar o forno, cozinhe as espetadas numa frigideira anti-aderente, em lume não muito alto para dar tempo a que os tomates comecem a murchar sem que o bacon fique demasiado cozinhado;

- Ultimamente tenho usado o bacon de forma diferente e julgo que resulta ainda melhor: em vez de cortar as fatias à largura, corto no sentido do comprimento, obtendo duas tiras compridas e enrolo cada tira à volta de um tomate; desta forma o tomate fica mais à vista e as espetadas ficam mais bonitas;

 

 

 

02
Mai17

Dar uso às sobras [Canapés de batata-doce]

canapes-batata-doce_4.jpg

canapes-batata-doce_2.jpg

canapes-batata-doce-2.jpg

 

Pelo menos uma vez de quinze em quinze dias há noite de pizzas cá em casa. Massa caseira, molho caseiro e muitos toppings à escolha. A ultima vez foi este fim de semana e, como quase sempre, sobraram ingredientes. Na refeição seguinte, lembrei-me de juntá-los a uma batata-doce roxa, experimentando uma sugestão há muito guardada num dos meus quadros do Pinterest.

 

Adoro batata-doce. Apesar de em casa dos meus pais nunca se ter comido, foi daqueles ingredientes de amor à primeira dentada, já em adulta. Confesso que nunca tinha provado a roxa, mais difícil de encontrar, e apesar de ter gostado, acho que a laranja continua a ser a minha preferida.

 

Puré de batata-doce, batata-doce aos palitos no forno, batata-doce a acompanhar um assado, gratinado de batata-doce a acompanhar peixe grelhado ou assado... sou absolutamente fã! Só ainda não a utilizei em bolos ou tartes, mas tenho mesmo de o fazer, até já coloquei um post-it no frigorífico, para que outras experiências não passem à frente.

 

E então, o que achei destes canapés* coloridos? Que são muito fáceis de fazer, saborosos, e uma maneira simples de aproveitar aqueles restinhos de coisas que costumam vaguear pelo frigorífico. Mas se os fizer de propósito, em maior quantidade, para uma festa, também não se arrependerá.

 

As combinações são infinitas. No meu caso, usei mesmo o que tinha da noite das pizzas e gostei especialmente da versão com beterraba e queijo de cabra e da versão com pimento amarelo e queijo mozzarella, mas não se acanhem: pera e queijo azul, queijo creme e salmão fumado, bacon e queijo cheddar são outras duplas que devem ficar maravilhosamente bem.

 

*No post onde me inspirei chamam-lhes crostini, mas mal os vi veio-me à mente a palavra 'canapé'. E ainda que 'canapé' possa estar fora de moda - a mim leva-me automaticamente para as festas e cockails dos anos 80 - podemos sempre dizer que é vintage e já não parece algo desatualizado 😂

 

canapes-batata-doce.jpg

 

CANAPÉS DE BATATA-DOCE

A partir da receita de Camille Styles

 

Para cerca de 16

1 batata-doce média

1 fio de azeite

Sal

Pimenta preta acabada de moer

 

Toppings variados e a gosto:

Queijos, beterraba cozida, pimento cru,

pimento assado, molho de tomate, milho, pera em fatias finas,

salmão fumado, pesto, etc.

 

Para decorar:

Rúcula, ervas aromáticas, frutos secos, sementes

 

Pré-aqueça o forno nos 180º.

Lave bem a batata-doce e descasque-a.

Parta-a em rodelas com cerca de 1/2 cm.

Coloque-as numa taça e tempere com um fio de azeite, sal e pimenta preta.

Coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal e leve a assar durante cerca de 30 minutos, virando as rodelas a meio do tempo.

Retire, distribua os toppings e leve de novo ao forno a gratinar (nem todos os toppings necessitam de voltar ao forno, como por exemplo se usar queijo creme e salmão fumado).

Decore os canapés com umas folhinhas de ervas aromáticas e sirva-os quentes ou mornos.

Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D