Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lume Brando

15
Mai13

Cupcakes de Lilliput // Cupcakes from Lilliput.


Gosto muito da combinação laranja & chocolate.
Gosto muito de lemon curd.
Não gosto nada de orange curd...

Mas gostava de gostar, porque estes cupcakes lilliputianos ficaram lindos e foram aprovados com distinção pelo provador-mor cá de casa.

A ideia de fazê-los surgiu no dia em que conheci a querida Mª João Clavel, do Clavel's Cook.
Já nos falávamos via facebook há algum tempo, descobrimos que morávamos perto e conhecíamos pessoas em comum, e um dia decidimos ir tomar um café. O encontro foi aqui, um espaço giro e com atendimento simpático e muitas coisas boas nas vitrines, incluindo uns docinhos parecidos com estes, engenhosamente feitos a partir de uma caixinha de chocolate frisado e vários recheios.

Nunca mais me saíram da cabeça. E como adoro chocolate e laranja, resolvi dar uma segunda hipótese ao orange curd. Mas, decididamente, há ali qualquer coisa incompatível com as minhas papilas gustativas.

Quem não apreciar, como eu, coalhada de laranja (julgo ser este o nome português para este creme), não desanime: já estou a imaginar estas caixinhas de chocolate recheadas com mousse, ganache, polpa fresca de fruta, creme pasteleiro aromatizado, e até minibolas de gelado... encarem este post apenas como uma sugestão!

E por falar em sugestão, no final do post deixo-vos mais uma: um evento de cozinha saudável, com palestra e cooking lesson, a favor da Liga Portuguesa contra o Cancro. Será no Porto, no dia 25 de Maio. Informações e inscrições aqui!

//


I love the combination of chocolate & orange.
I really like lemon curd.
I do not like orange curd ...

I'd love to love it, because these Lilliputians cupcakes were beautiful and passed with distinction by my husband's demanding taste.

I came up with the idea of making them on the day I met dear Maria João Clavel, from Clavel's Cook. We were talking via facebook for some time, we discovered that we lived nearby and knew people in common, and one day we decided to go for a coffee in here - a very nice space with courteous service and many good things in the windows, including some sweets like these, ingeniously made ??from little chocolate cases and various fillings.

Since them, they never left my head. And once I love chocolate and orange, I decided to give a second chance to orange curd. But, definitely, is there anything incompatible with my taste buds.

Who don't enjoy, like me, 'coalhada de laranja' (I believe this is the Portuguese name for this kind of custard), do not be discouraged: I'm already imagining these boxes stuffed with chocolate mousse, ganache, fresh pulp of fruit, flavored custards, and even ice cream ... Look upon this post just as a suggestion!

And speaking of suggestions, at the end of the post I make one more: an event on healthy cooking, with a lecture and a cooking lesson, in favor of the 'Portuguese League Against Cancer'. It will take place in Porto, on May 25th. Informations here!

Microcupcakes de chocolate e laranja

Para cerca de 16

16 caixinhas de chocolate frisado*
1 dose de orange curd ou outro recheio a gosto
Saco e bico pasteleiro em forma de estrela

Orange curd:
Raspa de 1 laranja
150 ml de sumo de laranja
1/2 chávena de açúcar
2 ovos
1 colher de chá de amido de milho (Maizena)
45 g de manteiga ou margarina

Leve ao lume num tacho todos os ingredientes bem misturados, excepto a Maizena e a manteiga.
Mexa sempre até começar a ficar mais espesso (cerca de 10/15 minutos). Retire uma colher de sopa do creme do tacho para uma tacinha e junte-lhe a colher de chá de Maizena. Desfaça bem a farinha no creme e verta de novo para a panela. Continue a mexer até engrossar (uns cinco minutos). Retire do lume e junte a manteiga partida em pedaços. Mexa até a manteiga estar bem derretida e dissolvida. Verta para um frasco, deixe arrefecer, e guarde no frigorífico pelo menos 12 horas antes de usar.

Disponha as caixinhas de chocolate num prato, encha o saco pasteleiro com o creme e recheie. Guarde-as no frigorífico se não forem para servir de imediato.

*Tomei o atalho e comprei-as aqui. Mas também pode fazê-las em casa: derreta chocolate, encha com este forminhas frisadas de silicone e retire de imediato o excesso, ficando apenas o fundo e as laterais das forminhas revestidos a chocolate. Leve a secar ao frigorífico e repita a operação para tornar as caixinhas de chocolate mais resistentes. Deixe secar novamente e descole as forminhas de silicone com cuidado.

//


Chocolate and orange microcupcakes

For about 16

16 little chocolate cases *
1 batch of orange curd or other filling
Pastry bag and star-shaped tip 

Orange curd:
Zest of 1 orange
150 ml of orange juice
1/2 cup of sugar
2 eggs
1 teaspoon cornstarch
45 g of butter or margarine

In a saucepan, mix well all the ingredients, except cornstarch and butter, and cook them over medium heat, stirring constantly until it starts to get thick (about 10/15 minutes). Take a tablespoon of the curd into a little bowl and add the teaspoon of cornstarch, giving it a good stir. Pour this mixture into the pan again and keep stirring until thickened (about five minutes). Remove from the heat and add the butter in small pieces. Stir until the butter is well melted and dissolved. Pour into a jar, let cool and store in the fridge at least 12 hours before use.

Arrange the little chocolate cases on a serving plate, fill the pastry bag with the orange curd and fill the chocolate cases with it. Keep them in the fridge if not serving immediately.

* I took a shortcut and bought them here. But they can also be made at home: melt dark chocolate, fill little silicone cases with the melted chocolate and immediately remove the excess, leaving only the bottom and the sides of the cases coated. Let dry in the fridge and repeat with more melted chocolate to thicken the chocolate case. When dried, remove the silicon case carefully.





04
Mar13

Um cupcake bem português // A true portuguese cupcake.







































































































Uma das componentes do desafio "Entra Talento", do restaurante Entra, é criar uma entrada ou uma sobremesa e cozinhá-la lá, fazendo parte do menu dessa noite.

Depois de recebido o simpático convite e acertada a data, comecei a imaginar o que poderia apresentar, sendo que a única regra era ser algo de inspiração tradicional portuguesa.

Depois de equacionadas e testadas algumas entradas e sobremesas (nesses dias, os livros "Cozinha Tradicional Portuguesa", de Maria de Lurdes Modesto e "Doçaria dos Conventos de Portugal", de Alfredo Saramago, foram as minhas leituras de cabeceira), o escolhido foi este "cupcake conventual", ou "cupcake de comer à colher", como também gosto de lhe chamar.

Chila, amêndoa, doce de ovos e, no topo, uma nuvem fofa de merengue...
Que melhor combinação de ingredientes poderia levar a um restaurante que fica na Rua do Açúcar?!

No dia, o merengue 'suiço', feito com calda de açúcar, pregou-nos uma partida e não conseguimos usar o bico pasteleiro, talvez devido à quantidade reduzida de açúcar (os queques já são uma pequena bomba e gosto do merengue pouco doce para contrastar).
Ficaram por isso com um aspecto mais rústico, com o merengue moldado à colher.
Mas não se assustem com isto do merengue suiço e façam o merengue tradicional, com o açúcar adicionado aos poucos quando as claras já estão a ganhar forma (que é o também chamado merengue 'francês'.
Aliás, o merengue do cupcake que vêem nas fotos com o fundo rosa é este tipo de merengue mais simples.

E queimado com o maçarico, fica um queque todo vaidoso!

//

One of the components of "Entra Talento" challenge, is to create a starter or a dessert and cook it in the restaurant, as part of that night menu.

After receiving the cool invitation and arranging the date, I began to wonder what could I cook. The only rule was to be something inspired in Portuguese traditional cuisine.

After have tested a few starters and desserts (these days, the books "Cozinha Tradicional Portuguesa" by Maria de Lourdes Modesto, and "Doçaria dos Conventos de Portugal", by Alfredo Saramago, were my bedside reading), the chosen one was this "conventual cupcake" (because it's inspired in old portuguese monastery recipes) or "cupcake to eat with a spoon"as I also like to call it.

Fig-leaf gourd, almonds, egg curd and a top of fluffy meringue...
What better combination of ingredients could I take to a restaurant that sits in Rua do Açúcar (Sugar street)?!

On that day,  the "Swiss meringue", made with sugar syrup, pranked us and we could not use the pastry tip, perhaps due to the reduced amount of sugar (the cupcakes are already a small bomb and I like the meringue not too sugary).
So they looked much more rustic, with the meringue molded with a spoon.
But do not be scary by this Swiss meringue and make the traditional merengue with sugar added gradually when the whites are already taking shape (which is also called 'French meringue'. By the way, the meringue in the cupcake you see in the pink background photos has this type of simpler meringue.

Finalize them with the blowtorch and you'll get a very fancy cupcake!






























Cupcakes conventuais

Para cerca de 12 queques médios

Para o doce de ovos do recheio:

12 gemas + 1 ovo inteiro
500 g de açúcar
250 ml de água
1 pau de canela
1 pedaço de casca de limão 

Num tacho, levar ao lume a água, o açúcar, o pau de canela e a casca de limão.
Mexer SÓ no início para envolver bem o açúcar na água e deixar ao lume em lume médio SEM mexer. Entretanto, desfazer com um garfo as gemas e o ovo numa taça de metal ou vidro. Quando a calda de açúcar começar a ferver bem, bolhas grandes por toda superfície da calda, CONTAR 3 MINUTOS.
Retirar do lume, descartar o pau de canela e a casca de limão e juntar em fio às gemas+ovo, lentamente e mexendo sempre. COAR esta mistura para o tacho e levar de novo ao lume até engrossar, sem deixar ferver (cerca de 15 minutos).
Verter para um frasco de vidro, deixar arrefecer um pouco, fechar bem e guardar no frigorífico. O que sobrar, usar em mais fornadas ou noutras sobremesas, como por exemplo natas do céu.

Para os queques:

120 g de miolo de amêndoa ralado (preferencialmente com pele)
120 g de doce de chila
110 g de açúcar
2 ovos (L de preferência)
2 gemas (L de preferência)
12 forminhas de papel médias + tabuleiro ou 12 formas de queques

Pré-aquecer o forno nos 180º.
Colocar as forminhas de papel no tabuleiro metálico de queques.
Com um batedor de varas, bater os ovos com as gemas e o açúcar até se obter uma mistura fofa.
Juntar a amêndoa, misturar bem e adicionar o doce de chila, envolvendo bem os fios de chila por toda a massa.
Encher até 2/3 das formas com o preparado e levar ao forno cerca de 25 minutos.
Testar com um palito, que deve sair praticamente seco.
Retirar do forno e retirar os queques das formas de metal. Deixar arrefecer, preferencialmente sobre uma grade.
Quando bem arrefecidos e com uma faca bem afiada e pontiaguda, retirar um pedaço do centro do queque, criando a cavidade que vai ser recheada: com a ajuda de uma colher de sobremesa, encher com doce de ovos. Tapar com a massa que se retirou.

Para o merengue
(se for para usar bico pasteleiro, contar com cerca de 2 claras por queque e 1 colher de chá de açúcar por cada clara)

Bater as claras em castelo firme - a meio do processo começar a adicionar o açúcar e juntar também uma pitada de sal.
Colocar o merengue num saco pasteleiro munido de bico frisado e cobrir os queques.
Usar um maçarico para “queimar” o merengue.
Servir com uma colher de sobremesa.

//

Conventual Cupcakes

About 12 medium-size cupcakes

For the egg curd:

12 egg yolks + 1 whole egg
500 g sugar
250 ml water
1 cinnamon stick
1 piece of lemon peel

In a saucepan, bring to boil the water, sugar, cinnamon stick and lemon peel.
Stir ONLY at the beginning to involve the sugar in the water and leave to boil over medium heat WITHOUT stirring.
Meanwhile, put the yolks and the egg in a metallic or glass bowl and lightly mix them with a fork.
When the sugar syrup starts to boil, with big bubbles all over the surface, COUNT 3 MINUTES.
Remove from the heat, discard the cinnamon stick and lemon peel and add, in a slow trickle, to the egg mixture, stirring constantly.
Strain this mixture to the saucepan and cook again until thickened, stirring constantly and avoiding the boiling point (about 15 minutes).
Use after cooling or store in glass jars, tightly closed. Can be kept for several weeks in the fridge. Use the leftovers in more of these cupcakes batches or other desserts as "Natas do Céu".


For the cupcakes:

120 g grated almonds (preferably with skin)
120 g fig-leaf gourd jam

110 g sugar

2 eggs (preferably Large)

2 egg yolks (preferably Large)

12 medium muffin paper cases + metallic muffin moulds

Preheat the oven to 180 º C.
Place cupcake papers in the metal muffins mould.
Beat eggs, yolks and sugar until you get a fluffy mixture.
Add almonds, mix well and add the fig-leaf gourd jam, involving well throughout the batter.
Fill 2/3 of the paper cases and bake about 25 minutes.
Test with a skewer, which should come out almost dry.
Remove from the oven and remove the cupcakes from the metallic mould.
Allow to cool, preferably over a rack.
With a sharp and pointed knife, remove a little piece from the center of the cupcake, creating a cavity: with the help of a dessert spoon, fill with egg curd and cover again with the removed bit of cupcake.

For the meringue:
(If using a pastry tip, count on about 2 egg whites per cupcake and 1 teaspoon of sugar per white)

Whisk the egg whites till firm - at the middle of the process start adding sugar and add also a pinch of salt. Transfere the meringue to a pastry bag fitted with a star pastry tip and cover the cupcakes.
Use a blowtorch to "burn" the meringue.
Serve with a dessert spoon.


23
Jan13

O meu cupcake de aniversário // My birthday cupcake.


A semana passada cantaram-se os parabéns cá em casa.
E desta vez decidi mimar-me com o meu sabor favorito: limão.

A receita está neste livro da Hummingbird Bakery, que sugere rechear os cupcakes com um pouco de lemon curd, antes de se aplicar a cobertura.
Usei a minha receita infalível de lemon curd e o resultado foi o melhor bolo de aniversário de sempre!
Um verdadeiro 'escândalo', como diria uma amiga.

Infelizmente, esqueci-me de fotografar um cupcake aberto...

//

Last week, the Happy Birthday theme was sung here at home.
And this year I decided to spoil myself with my favorite flavor: lemon.

The recipe is in this book from Hummingbird Bakery, where they suggest to fill the cupcakes with a bit of lemon curd, before applying the frosting. I used my foolproof recipe for lemon curd and the result was the best birthday cake ever! A true 'scandal', as a friend of mine would say.

Unfortunately I forgot to photograph the cupcake interior...








































Cupcakes de Limão
(receita original daqui)

Para cerca de 12

Massa:
125 g de farinha sem fermento
150 g de açúcar em pó
1,5 colher de chá de fermento em pó
2 colheres de sopa de raspa de limão
40 g de manteiga ou margarina
120 ml de leite
1 ovo

Lemon curd (a minha receita):
50 ml de sumo de limão
1 ovo L
75 g de açúcar
1 colher de sobremesa de raspas de limão
30 g de manteiga à temperatura ambiente

Cobertura:
500 g de açúcar em pó
160 g de margarina ou manteiga sem sal
4 colheres de sopa de raspa de limão
algumas gotas de corante alimentar amarelo (opcional)
50 ml de leite


Se não tiver lemon curd, comece por fazê-lo (pelo menos com 1/2 dia de antecedência, para poder arrefecer bem)
Levar ao lume o ovo bem misturado com o açúcar e o sumo de limão.
Com um batedor de varas, mexer sempre para não ganhar grumos, até engrossar.
Deve demorar cerca de 10 minutos. Retirar do lume e incorporar a margarina em pedaços e a raspa de limão. Mexer até a  estar bem derretida e dissolvida no creme.
Passar para um frasco esterilizado, tapar, deixar arrefecer e refrigerar. Dura cerca de 15 dias no frigorífico.


Pré-aquecer o forno nos 180º.
Misturar a farinha, o açúcar, o fermento, a raspa de limão e a manteiga com a batedeira eléctrica numa velocidade baixa, para evitar salpicos. Quando atingir um aspecto arenoso, junte o leite e continue a bater para incorporá-lo. Junte o ovo e continue a bater até a mistura ficar macia, mas sem bater demasiado. Distribua o preparado pelas formas, até cerca de 2/3 da sua altura e leve ao forno cerca de 20-25 minutos ou até um palito sair seco do seu interior. Retire e deixe arrefecer.

Entretanto, prepare a cobertura: num robot de cozinha ou com uma batedeira eléctrica, bata o açúcar com a margarina, a raspa de limão e o corante numa velocidade baixa, até ficar bem ligado. Junte lentamente o leite e depois aumente a velocidade, batendo até ficar com uma textura muito macia e cremosa. Verifique a consistência, caso queira usar bico pasteleiro (na receita original são cobertos com a ajuda de uma espátula, o que faz que se use menos quantidade de cobertura; as quantidades que eu refiro são para decorar com bico pasteleiro). Se achar que está demasido mole, junte mais açúcar em pó, se achar que está demasiado espesso, junte um pouco mais de leite.

Quando os cupcakes estiverem frios, retire com a ajuda de uma faca pontiaguda um círculo relativamente profundo de massa, do centro do cupcake, e coloque aí dentro um pouco de lemon curd. Tape com o pedaço de massa que retirou, pressionando ligeiramente.
Decore com a cobertura, usando saco e bico de pasteleiro largo com ponta em estrela. Pode terminar com confeitos de açúcar ou raspas de limão.

//

Lemon cupcakes
(recipe from here)

About 12

150 g of icing sugar
125 g plain flour
1.5 tsp baking powder
2 tablespoons of lemon zest
40 g of butter or margarine
120 ml milk
1 egg

Lemon curd (my recipe):
50 ml lemon juice
1 large egg 
75 g sugar
1 tablespoon of lemon zest
30 g of butter at room temperature

Frosting:
500 g of icing sugar
160 g of unsalted butter or margarine
4 tablespoons of lemon zest
A few drops of yellow food coloring (optional)
50 ml of milk


If you don't have any lemon curd left in the fridge, start making it (at least 1/2 day in advance, so it can cool down).
Mix together the egg, sugar and lemon juice. Bring to boil, wisking continuously to avoid lumps, until it is thickened. It should take about 10 minutes. Remove from the heat and add the butter chunks and lemon zest. Stir until it's dissolved in the lemon cream.
Transfer to a sterilized jar, cover it, cool and refrigerate. Lasts about 15 days in the fridge.

Preheat the oven to 180 º.
Mix the flour, sugar, baking powder, lemon zest and butter with an electric mixer on low speed to avoid splashing.  Add the milk and keep beating to incorporate it. Add the egg and continue to beat until the mixture is soft but don't over beat. Divide batter evenly among moulds, filling each halfway, and bake about 20-25 minutes or until a skewer comes out clean. Remove and let cool.

Meanwhile, prepare the frosting: in a food processor or with an electric mixer, beat the sugar with the margarine, lemon zest and coloring in a low speed, until well mixed. Slowly add the milk and then increase the speed, beating until you get a very soft and creamy texture. Check the consistency: if you want to use a pastry tip (in the original recipe the cupcakes are just covered with a spatula, which calls for less frosting; the quantitities I give is to decorate with pastry tip). If you think it's too soft, add more powdered sugar, if you think it's too thick, add an extra splash of milk.

With a sharp knife, remove a quite deep circle of the center of each cold cupcake, and then fill with a bit of lemon curd. Cover again with the piece of cake you've removed, pressing lightly.
Decorate with the frosting, using a pastry bag and a large pastry star tip. Finish with sprinkles or lemon zest.



09
Nov12

Uma corrente de sabor.






Quem me conhece, sabe que não posso passar muito tempo sem fazer bolos ou sobremesas que levem limão.
Mousse, tarte, bolo... 
Tenho a sorte dos meus pais terem um grande quintal, onde é raro os limoeiros estarem sem frutos.
Desta vez, usei-os para fazer este bolo de iogurte especial, que vi no blog A Festa de Babette.

Esta receita é um exemplo perfeito do que os blogs de cozinha têm de melhor: a partilha e a inspiração que esta proporciona, incentivando-nos às nossas próprias experiências e, de novo, ao partilhar.

A Babette viu o bolo no blog A Vida no Paraíso, que por sua vez tinha gostado da receita no No soup for you... Uma corrente deliciosa, que o Lume Brando não quer quebrar.

A conjugação de ingredientes é tão boa, que é impossível não comer várias fatias ou bolinhos de cada vez. Para torná-los ainda mais pecaminosos, cobri os bolinhos com chocolate branco e polvilhei com coco ralado - um dos segredos da receita.

Quem irá experimentar a seguir?

Bolinhos de iogurte de citrinos, limão e coco
(segui a receita daqui)

50 g de coco ralado
4 ovos inteiros
200 g de açúcar
80 g de óleo
150 g de farinha
1 colher de sobremesa de fermento tipo Royal
Raspa de 1 limão

Para a cobertura (opcional)
150 g de chocolate branco derretido em banho-maria
Coco ralado qb

Pré-aquecer o forno nos 180º.
Untar muito bem e polvilhar com farinha cerca de 18 forminhas individuais (ou 1 forma de bolo normal).
Numa taça, colocar os ovos, o iogurte, o coco e o óleo.
Bater bem e adicionar a farinha, o fermento e a raspa de limão.
Verter para as formas e levar a cozer até ficarem bem dourados e um palito sair quase seco do interior (a ideia é ficarem ficar relativamente húmidos).
No meu caso, demoraram cerca de 10 minutos a cozer, pois as forminhas eram pequenas - conte com cerca de 30 minutos para um bolo em forma normal.
Depois de arrefecidos, decorar com chocolate branco derretido e terminar com coco ralado.

Nota:
- ainda que seja difícil que sobrem, embrulhados em película aderente ou guardados em caixa hermética, aguentam-se óptimos durante alguns dias.

29
Set12

Cupcakes com Nutella e uma descoberta tardia.
































































Quando era pequena e andava na escola primária, a minha mãe comprava, muito de vez em quando, Tulicreme.
Nunca fui muito fã e ainda hoje me lembro do sabor amanteigado desse creme de chocolate de barrar, assim como da canção do anúncio: "Ó Tuli e o pão é com quê? Tulicreme, já se vê!"

Deste imaginário, o Nutella não faz parte: a primeira vez que comi esta guloseima da Ferrero, já estava casada. Apesar de ter gostado (na verdade, quem não gosta?), nunca entrou nos hábitos alimentares cá de casa, muito menos quando os miúdos nasceram.

Mas este livro da Hummingbird Bakery, e a sua receita de cupcakes de chocolate e avelã, obrigaram-me a abrir uma excepção e a comprar o segundo frasco de Nutella da minha existência (há uns tempos, tentei fazer um creme de chocolate e avelãs do género, na Bimby, mas não correu bem).

As fotos - tiradas já com pouca luz, depois de ir buscar os piratas à escola e enquanto estes se acotovelavam para ver quem agarrava primeiro num queque, não fazem justiça à sua glória. Seguramente, são os cupcakes mais deliciosos que fiz ou comi (até porque não sou muito adepta de bolos com creme de manteiga; gosto de fazê-los, acho que ficam bonitos na mesa, mas não costuma passar daí).

Na realidade, este creme de manteiga e Nutella da cobertura, nem sequer leva assim tanta manteiga. Bem batido, fica muito suave e confere doçura ao cupcake, uma vez que a massa de chocolate, propositadamente, é pouco doce.

E já que é para a desgraça, retire-se um pedaço do centro do cupcake, antes de ser coberto, e recheie-se com um pouco de Nutella simples... OMG!







































Cupcakes de chocolate e avelã (daqui)
(cerca de 12)

100 g de farinha sem fermento
20 g cacau de em pó
140 g de açúcar em pó
1,5 colheres de chá de fermento tipo Royal
40 g de manteiga sem sal à temperatura ambiente (usei Vaqueiro)
1 pitada de sal (não adicionei)
120 ml de leite gordo (usei meio gordo)
1 ovo
Creme de avelã e chocolate qb (tipo Nutella)

Para a cobertura:
250 g de açúcar em pó peneirado
80 g de manteiga sem sal à temperatura ambiente (usei Vaqueiro)
25 ml de leite gordo (usei meio gordo)
80 g de creme de avelã e chocolate qb (tipo Nutella)
Avelãs torradas inteiras ou picadas (opcional)


Pré-aquecer o forno nos 170º.
Distribuir as forminhas de papel pela forma própria para queques.
Na taça da batedeira, juntar a farinha, o cacau, o açúcar, o fermento, o sal e a manteiga.
Com a batedeira eléctrica, bater em velocidade baixa até os ingredientes ficarem misturados (mas não é necessário ficarem ligados em creme).
Acrescentar lentamente o leite e de seguida o ovo. Bater até estar tudo bem ligado.
Com a ajuda de uma colher (ou colocando este preparado numa espécie de bule/jarro), verter para as formas, enchendo-as até 3/4.
Levar ao forno durante cerca de 20 minutos.

Enquanto arrefecem, preparar a cobertura: bater bem o açúcar com a manteiga a uma velocidade média. Juntar o leite e aumentar a velocidade. Bater cerca de 5 minutos até o creme ficar bem leve e cremoso.
Por fim, misturar com uma espátula ou colher de pau o creme de pasta de chocolate e avelã, até ficar uniforme.

Para terminar, retirar com uma faca - ou cortador de bolachas redondo pequeno - um pouco do centro dos cupcakes e rechear com uma colher de chá bem cheia de Nutella simples. Tapar com o pedaço de massa que se retirou, pressionando um pouco. Cobrir com o creme de manteiga e Nutella e, se desejar, polvilhar com avelãs torradas*.


*Leve uma sertã anti-aderente ao lume e quando estiver quente, adicione as avelãs e deixe-as tostar, agitando sempre, até a pele começar a querer sair. Embrulhe-as ainda quentes num pano de cozinha limpo e esfregue este no balcão de cozinha: a pele sairá facilmente.


29
Mai12

Amarelo limão.


































Mais uma festa de família.
Desta vez, uma celebração dupla: aniversário e profissão de fé da minha sobrinha L.

Ando apaixonada pelo amarelo nos bolos e uma vez que no seu baptizado (custa a acreditar que isso foi já há 13 anos!), o amarelo foi a cor dos convites e do laço da vela, a cor para tornar este dia ainda mais especial foi fácil de escolher.

E quando penso em amarelo, penso em limão.

O bolo maior era por isso de limão: húmido porque regado com xarope de limão e delicioso porque recheado com lemon curd. Para os fãs de limão inveterados, como eu, segue a receita mais abaixo.

Os queques eram os de iogurte de que já falei aqui, mas desta vez acrescentei raspas de limão à massa. Para colar as flores de pasta de açúcar, usei um pouco de chocolate branco derretido.

Quanto à grinalda feita de naperons de papel, é a prova de que em (muito) pouco tempo e com (muito) pouco investimento, se pode fazer uma mesa catita...



Bolo de limão
(Receita original aqui)

250 g de manteiga ou margarina amolecida
250 g de açúcar
250 de farinha com fermento
4 ovos
2 colheres de sopa de leite
Raspa de 2 limões

Para o xarope de limão:
4 colheres de sopa de água
4 colheres de sopa de açúcar
Sumo de 2 limões


Para o lemon curd (a minha receita):
100 ml de limão
3 ovos
150 g de açúcar
1 colher de sopa de raspas de limão
60 g de manteiga à temperatura ambiente

Começar por fazer o lemon curd (com pelo menos 1/2 dia de antecedência)
Levar ao lume os ovos bem misturados com o açúcar e o sumo de limão.
Mexer sempre para não ganhar grumos (para não correr riscos, faça-o em banho-maria), até engrossar.
Deve demorar cerca de 10 minutos. Retirar do lume e incorporar a manteiga em pedaços e a raspa de limão. Mexer até a manteiga estar bem derretida e dissolvida no creme.
Passar para frascos esterilizados, tapar, deixar arrefecer e refrigerar. Dura cerca de 15 dias no frigorífico.


Pré-aquecer o forno nos 180º.
Forrar com papel vegetal e untar 2 formas de 18 ou 20 cm.
Numa taça bater bem a manteiga ou a margarina até ficar cremosa.
Juntar os restantes ingredientes pela ordem indicada e misturar bem com uma colher de pau ou batedor de varas até ficar uma massa ligada.
Distribuir pelas formas e levar ao forno cerca de 30-35 minutos ou até terem crescido e estarem firmes no centro (pode fazer-se o teste do palito: ele sairá sempre húmido de gordura, mas desde que não saia com migalhas de bolo, à partida estará pronto).

Para o xarope, levar ao lume a água com o açúcar, deixar dissolver e ferver durante um minuto. Retirar do lume e juntar o sumo de limão.
Assim que os bolos saírem do forno, regá-los com o xarope, com eles ainda nas formas e deixar arrefecer totalmente sobre uma grade de bolos.
Quando arrefecidos, desenformar um dos bolos no prato de servir, espalhar lemon curd, desenformar e colocar o outro bolo por cima. Usar uma cobertura a gosto ou a sugerida aqui na receita.

Nota: para este bolo, usei uma forma quadrada de 18 e fiz duas doses da receita. Como cobri com pasta de açúcar, deixei arrefecer primeiro os bolos, depois de desenformados, abri cada um deles ao meio e reguei com o xarope morno cada uma das partes já bem frias, pois tive medo que depois fosse difícil trabalhá-lo e passá-lo da base de trabalho para o prato de servir.


23
Mai12

A simplicidade em forma de queque.






Tão simples, tão fáceis, tão bons.

A receita é da Leonor de Sousa Bastos, o que significa que antes de colocarmos o avental, já estamos com um sorriso nos lábios e optimistas quanto ao sucesso da empreitada.

À partida têm todos os ingredientes necessários em casa, mas se não for o caso, corram a comprá-los e façam-nos assim que puderem. Não se irão arrepender. Sobretudo se tiverem crianças por perto...








































Queques rápidos de iogurte
(Receita original aqui)

Para 12, em formas de papel médias, das que cabem nas cavidades dos tabuleiros de queques

200 g de farinha T55?
7 g de fermento tipo Royal?
180 g de açúcar?
125 g deiogurte natural sem açúcar*
(1 iogurte tamanho normal)
?100 g de manteiga derretida
1 ovo
1 gema
1 colherde chá de essência de baunilha (usei extracto)


Pré-aquecer o forno a 180º.
?Distribuir as forminhas de papel pelo tabuleiro de queques.?
Peneirar afarinha com o fermento e juntar-lhes o açúcar, misturando bem.
Noutra taça, bater o ovo, agema, a manteiga, o iogurte e a baunilha só até se ter obtido uma mistura homogénea.
Juntar os ingredientes secos aos húmidos rapidamente, sem bater demasiado.?
Distribuira massa pelas forminhas (usei uma colher de gelados)?.
Cozer durante cerca de 20minutos ou até que um palito inserido no centro do queque saia seco.?
Deixararrefecer um pouco, retirar as forminhas do tabuleiro e deixar arrefecercompletamente sobre uma grade de bolos.


*Nos comentários ao post da Leonor, encontram vários testemunhos sobre variações no sabor do iogurte. Para a próxima, seja com iogurte natural ou de aroma, vou juntar pepitas de chocolate :)
23
Abr12

Um queque, dois cupcakes.































Há uns meses atrás tive o prazer de decorar a mesa e fazer os doces para o Baby Shower do Lucas.
Na altura prometi que publicava a receita dos cupcakes de baunilha mas, como blogger desnaturada que sou, ainda não o tinha feito.
O fim-de-semana passado voltei a usar a receita, para o aniversário da minha sobrinha M.
Já não havia desculpa!

Acabados de fazer, estes queques são deliciosos.
No entanto secam com facilidade, por isso o ideal é pincelá-los com uma calda de açúcar (de laranja, por exemplo), sobretudo se não forem decorados logo de seguida.

São muito versáteis porque combinam com qualquer cobertura.
Aqui ficam duas sugestões: creme de manteiga simples, animado por uma gota de corante rosa, e creme de manteiga e chocolate, que inclui uma pequena porção de natas: o sabor fica menos amanteigado e o resultado é um creme extra-macio.

Cupcakes de Baunilha
Para 12
(receita daqui)

3 ovos
150 g de manteiga
150 g de açúcar
175 g de farinha com fermento
1 colher de essência ou extracto de baunilha

Pré-aquecer o forno nos 180º.
Forrar uma forma de queques com forminhas de papel médias.
Numa taça grande juntar todos os ingredientes e misturar com a batedeira eléctrica durante 1 a 2 minutos até se obter um creme uniforme.
Distribuir pelas formas e levar ao forno cerca de 20 minutos ou até estarem relativamente dourados e firmes ao toque

Cobertura de manteiga simples
(receita daqui)

150 g de manteiga sem sal amolecida (usei com)
250 g de açúcar em pó
1 c. de chá de essência ou extracto de baunilha
2 c. de chá de água quente
1 gota de corante cor-de-rosa ou a gosto

Misturar bem a manteiga e o açúcar com uma colher de pau, batedeira ou robot de cozinha (usei a Bimby, sem borboleta). Juntar a baunilha e a água até ficar macio. No meu caso, como queria decorar com bico pasteleiro, achei que não deveria ter juntado a água, pois achei que deveria ter ficado mais firme...

Cobertura de manteiga e chocolate
(adaptado daqui)

150 g de manteiga amolecida sem sal (usei com)
Cerca de 2 chávenas* de açúcar em pó
1/4 de chávena* de cacau em pó
1 colher de chá de extracto de baunilha
2 colheres de sopa de leite ou natas (usei natas)
1 pitada de sal (não usei)

*250 ml de capacidade

Bater bem a manteiga com a batedeira eléctrica ou num robot de cozinha na velocidade média (usei a Bimby) até ficar cremosa.
Peneirar o açúcar e o cacau para taças separadas. Juntar quase a totalidade do açúcar e todo o cacau à manteiga numa velocidade baixa, para evitar salpicos. Aumentar a velocidade e adicionar as natas e a baunilha. Verificar a consistência e juntar o restante açúcar em pó peneirado se achar que está pouco firme ou juntar um pouco mais de natas se achar que está demasiado espesso.


18
Abr12

Pink Party. Para variar.




































Quando digo a alguém que gostava de ter outro filho, essa pessoa diz-me logo "para ver se sai a
menina, não é?"
E eu costumo dizer que não, que o que gostava mesmo era de ter um terceiro filho e que até podia ser rapaz.
E digo isto com sinceridade mas, depois da festa da M. - a minha sobrinha e afilhada mais nova, cuja mesa ajudei a decorar - tenho de confessar que se um dia houvesse mais cor-de-rosa cá por casa, não seria pior ;)

A mesa era pequena e acabou por receber poucos doces, até porque havia uma mesa maior, onde foi colocada a maior parte da comida e das bebidas. Mais do que uma mesa de sobremesas era a mesa do bolo e julgo que ficou bonita, apesar de muito simples.

A grinalda de tecido, da Casa, resultou muito bem e desta vez optei por usar só pratos e taças em vidro, para uma maior uniformidade.

Para além da mesa, fiquei responsável pelo bolo, pelos brigadeiros e pelos cupcakes, cuja receita seguirá no próximo post.

E viva o rosa!


Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D