Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lume Brando

17
Mai13

No Food Revolution Day, um sal e um workshop diferentes. // Another kind of salt and workshop.

 























































Hoje é o Food Revolution Day, criado pelo enérgico Jamie Oliver para consciencializar para a necessidade de criação de hábitos alimentares mais saudáveis, que combatam e previnam a obesidade e os riscos que lhe estão associados.
E ainda que este projecto tenha nascido da experiência de Jamie nas escolas de Inglaterra e dos Estados Unidos, a verdade é que um pouco por todo o mundo, incluindo Portugal, o número de adultos e crianças com excesso de peso é cada vez maior e por isso este movimento tem assumido contornos cada vez mais globais.

De uma forma mais discreta, o Bonsalt - sal sem sódio indicado sobretudo para quem sofre de hipertensão (problema muitas vezes associado à obesidade), tem também vindo a fazer a sua food revolution.
Até porque pode ser usado com carácter preventivo, por todos os que se preocupam com a sua saúde, mas não querem abdicar do sabor da comida.

No fim-de-semana passado, pude conhecer melhor o Bonsalt: foi num workshop que a marca organizou no charmoso Cooking and Nature Hotel e onde sete food bloggers tagarelas, uma blogger nutricionista e respetivos acompanhantes, cozinharam o seu próprio jantar, sob as indicações da equipa do restaurante do hotel.

E que divertido que foi! Do menu constava uma sopa de tomate maravilhosa, um naco de vitela com espetadas de batatinhas e tomate cereja e panquecas com gelado de morango, sempre com a presença do Bonsalt, que se usa tal e qual o sal normal.

Uma experiência memorável, à qual não foi alheio o local escolhido: situado em pleno Parque Natural das Serras D'aire e Candeeiros, o Cooking and Nature apresenta ele próprio um conceito de hotel diferente, onde o restaurante está por conta dos hóspedes: depois de escolhido o menu, a equipa do hotel prepara os ingredientes e os utensílios, e os hóspedes ficam apenas com a melhor parte: o prazer de cozinhar e comer num espaço tão bonito que apetece que fosse a nossa casa.

Mas o bom gosto e o conforto não se esgotam na cozinha: todo o hotel é feito de detalhes surpreendentes. Os quartos têm todos um tema diferente, mas todos com uma vista agradável sobre a natureza. O nosso foi o Curiosity, e só quando me vinha embora reparei no gnomo, que espreitava no fundo de uma parede por uma espécie de buraco da fechadura!

Obrigada Bonsalt por esta oportunidade, e obrigada a estas meninas pela agradável companhia:

Ananás e Hortelã
Frango do Campo
Hoje para jantar...
Marmita
O Essencial é invisível aos olhos
Tapas na Língua
Nitrucionista

PS: a foto em que apareço a cozinhar foi tirada pela Vera do blog "Hoje para jantar...". Obrigada!

//


Today's Food Revolution Day, created by the unstoppable Jamie Oliver to raise awareness for healthier eating habits, to fight and prevent obesity and the risks associated therewith.
And even though this project was born from the experience of Jamie in the schools of England and the United States, the truth is that all over the world, including Portugal, the number of adults and children who are overweight is increasing giving this movement global contours.

In a more discreet and gradual way, Bonsalt - a salt without sodium, mainly indicated for those suffering from hypertension (problem often associated with obesity), has also been making its own food revolution. By the way, this salt can also be used preventively, by all who care about their health, but do not want to give up the taste of the food.

Last weekend, I got to know better Bonsalt, in a workshop hosted in the charming Cooking and Nature Hotel, where seven babblers food bloggers, a nutrition blogger and respective companions, cooked their own dinner under the directions of the hotel team.

And how fun it was! The menu consisted in a wonderful tomato soup, veal steak with potatoes and cherry tomatoes kebabs, and pancakes with strawberry ice cream, always with the presence of Bonsalt, which is used just like the normal salt.

A memorable experience, which was not unconnected with the chosen location: situated in the Natural Park of Serras D'aire e Candeeiros, the Cooking and Nature presents itself as different concept hotel, where the restaurant is on guests' account: after chosen the menu, the hotel staff prepares all the ingredients and utensils and guests only get the best part: the pleasure of cooking and eating in a space so beautiful as you'd like your home to be.

But the good taste and comfort do not end in the kitchen: the entire hotel is made of amazing details. The rooms all have a different theme, but they all offer a nice view on the nature surroundings. Ours was Curiosity, and only when I was coming out I noticed the dwarf lurking by a kind of keyhole in the wall!

Thanks to Bonsalt for this great opportunity, and thanks to these girls for the pleasant company:

Ananás e Hortelã
Frango do Campo
Hoje para jantar...
Marmita
O Essencial é invisível aos olhos
Tapas na Língua
Nitrucionista

PS: the picture where I'm cooking was taken by Vera from "Hoje para jantar ...". Thank you!

13
Jul11

A mudança e um bolo rápido de chocolate.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5628515146348552082" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5628597470503242322" />


Depois de duas semanas tudo menos brandas, eis finalmente um post.
Um post com sabor especial: é o primeiro depois de ter decidido fazer uma pausa na publicidade e ficar mais disponível para os meus rapazes e para projectos que me realizem verdadeiramente.

Foram dias loucos (as circunstâncias obrigaram-me a ter de tomar esta e outras decisões em tempo record), mas agora que ficou tudo mais calmo, partilho convosco este bolo de chocolate.

Um bolo que se faz igualmente a correr, com a ajuda do preparado para Bolo de Chocolate da Branca de Neve.

Confesso que usar esta base de bolo em pó, que me foi enviada pela Lusitana no âmbito da acção "Os Melhores Blogues Portugueses de Culinária", não era uma prioridade. Mas este sábado à tarde, depois de já estarmos a preparar uns pães de leite, o L. pediu-me para fazer um bolo de chocolate. Lembrei-me então de experimentar o preparado, seguindo a receita da embalagem.

Estava convencida de que ia gostar menos.
O sabor é óptimo e também gostei da textura.
É um bolo de chocolate mais indicado para lanche do que para sobremesa, e pareceu-me uma boa receita para bolos que se queiram decorar.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5628514672356407426" />

Bolo de chocolate fácil e rápido

1 saqueta de preparado para bolo de chocolate Branca de Neve
4 ovos
125 g de manteiga
6 colheres de sopa de leite

Pré-aquecer o forno nos 180º.
Untar a forma com manteiga e polvilhá-la de farinha.
Numa taça grande, juntar o preparado, os ovos, a manteiga e o leite.
Bater com a batedeira eléctrica durante cerca de 3 minutos.
Verter para a forma e levar ao forno cerca de 50 minutos ou até o palito sair seco do seu interior (a receita diz para cozer cerca de 35 minutos, mas no meu forno precisou de bastante mais tempo).
Deixar arrefecer alguns minutos antes de desenformar.

Para a cobertura: derreter cerca de 70 g de chocolate de culinária com um pouco de leite e de manteiga no microondas, mexer bem e aplicar.
26
Out10

Halloween antecipado.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5532022336764554066" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5532007152697631330" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5532005298170684530" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5532007386883004210" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5532006013885894450" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5532025528813186210" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5532007181224480130" />

Este fim-de-semana, eu, os miúdos e alguns amiguinhos destes, dedicámo-nos às abóboras, às bruxas, aos fantasmas e a outras criaturas que tais.
Foi bastante divertido, ainda que recortar e escavar as abóboras não seja muito fácil, devido à casca muito dura.

Estas vieram do quintal dos meus sogros mas quem não as puder obter desta forma e viver perto do El Corte Inglés, pode sempre comprar umas bem perfeitinhas e laranjinhas na loja gourmet, que custam cerca de €3,50 cada.
E se nas abóboras tive de ser a eu a liderar os trabalhos com as ferramentas afiadas, no caso das bolachas foram os mais novos que as decoraram praticamente sozinhos, depois de me terem ajudado a fazer a massa e a recortá-las.

Daqui a muitos anos, gostava que este fim-de-semana fizesse parte das memórias felizes dos meus piolhos. Acho que este post vai dar uma ajuda :-)
15
Jul10

Um post (seis meses) atrasado.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5493899366003073746" />

Faz hoje seis meses fiz anos e o meu presente-surpresa foi jantar e dormir aqui.
Foi a minha primeira experiência num restaurante estrelado via Michelin e julgo que a extravagância valeu a pena.
Mas falo apenas do restaurante, onde o serviço, a apresentação dos pratos e a qualidade da comida do chef Albano Lourenço pertencem, de facto, a um nível difícil de alcançar e manter.

Quanto ao hotel, a pouca simpatia de alguns empregados, o estado desgastado das alcatifas e o estado caótico em que encontrei a sala supostamente dedicada às crianças, incluindo a respectiva casa de banho, não estiveram à altura de um verdadeiro hotel de charme e do preço que essa designação implica.
E nesse fim-de-semana, nem os famosos jardins da quinta serviram para aliviar esta impressão negativa, pois chovia tanto e de forma tão ininterrupta que foi impossível visitá-los.

O espaço do restaurante, no entanto, contrasta com as alas dos quartos, nomeadamente com a da casa principal onde está integrado. Mais cuidado, atmosfera agradável, em sintonia com as iguarias provadas e aprovadas neste jantar de aniversário romântico.

Está explicado porque não tirei fotos a todos os pratos do longo menu de degustação: como as escapadelas a dois agora são muito poucas, tivemos de aproveitar...

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5493908819242440914" />
A sala onde jantámos.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5493907762135650386" />
O risotto de pistáchio e açafrão...

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5493907802679559810" />
O lombo de veado com cerejas ao balsâmico...

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5493907816766433810" />
A banana caramelizada com seu gelado...

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5493907810381315474" />
Os mimos servidos com o café (ai as telhas, as telhas eram simplesmente divinais!)...

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5493907796972764498" />
O pequeno-almoço do dia seguinte. Nada de extraordinário, tendo em conta que estávamos na Quinta das Lágrimas, mas soube-me bem. Eu adoro a refeição do pequeno-almoço e tem de ser mesmo muito mau para eu não ficar satisfeita...

Obrigada G. Hoje é o teu dia e o jantar, ainda que não seja surpresa, há-de ser igualmente especial :-)
01
Jul10

É outra loiça.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5488958362835164738" />
Green Gate

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5488963153527390962" />
Cath Kidston

Foi no blog Entre o campo e a cidade que descobri a Green Gate.
Depois, ao pesquisar nos sites que vendem artigos da marca descobri a Cath Kidston. Agora é tentar controlar-me para não comprar.... tudo!

Onde comprar estas e outras coisas lindas de morrer:

Camel & Yak
Little Zebra

Lizzie Bunting
Bumblebeeshop


Obrigada Mila :-)
01
Jun10

Perguntar não ofende.

Que raio de programa é aquele da Nigella que está a passar na SIC Mulher?!

É assustador de tão fraco que é. Nos dois que vi, nem a parte das receitas chegou para aliviar o constrangimento.

E é com esta crítica televisiva que o Lume Brando se despede para ir de férias. Lá para meados de Junho, o fogão volta acender-se.
20
Abr10

Comer com os olhos.

Uma pequena amostra (pequena mesmo!) daquilo que foi confeccionado ao longo do curso de pastelaria que fiz aqui.
Sexta-feira passada comecei outro mais curtinho, desta vez de cozinha vegetariana.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462340546869702322" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462340520284308962" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462345461240248642" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462345472375788802" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462345477293111778" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462345458220286498" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462340537202528930" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462275526099958178" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462275523415675490" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462275513473035570" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462275248079227122" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462275228021695634" />
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5462275238776444722" />
15
Mar10

Um almoço como manda a tradição.

À falta de tempo e energia para posts com receitas, aqui fica uma pequena foto-reportagem do autêntico banquete com que fomos recebidos no último domingo em casa de uma família amiga, no interior de Lousada.

Isto porque o G., cada vez mais rendido às coisas da terra e aos hábitos de subsistência, dias antes tinha participado na matança do animal que proporcionou este festim.

As fotos são mesmo uma pequena amostra das coisas boas que comemos (faltam os rojões, por exemplo: tenros, suculentos, deliciosos), mas julgo que conseguem transmitir a forma genuína e tradicional como foram confeccionadas.

Nesta casa, só mesmo o arroz é que é comprado. As batatas, as cenouras, a alface, os pimentos, as couves e todos os legumes que possam imaginar, as aves (frangos, perus, patos e respectivos ovos), os coelhos, os cabritos, os porcos, as uvas e o vinho, tudo é criado e feito ali, com muito saber e dedicação.

Até o pão, a broa e o pão-de-ló são cozidos num dos fornos a lenha espalhados pela casa e os enchidos são fumados numa divisão com abertura para a chaminé da lareira da cozinha, onde as brasas nunca se apagam.

Escusado será dizer que foi um almoço memorável para nós os quatro. Mesmo os miúdos comeram com uma satisfação e um entusiasmo tais, que deixaram a família anfitriã ainda mais feliz.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5449004131739072866" />
Um dos três fornos a lenha da casa. Depois das assadeiras serem colocadas lá dentro, a porta é isolada com uma espécie de pasta feita de restos de farinha de milho, para o calor não fugir.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5449005522663007730" /> O arroz de forno. Como só a S. o sabe fazer.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5449005528955955970" />
O assado. Coelho e cabrito. E as batatas? De comer e chorar por mais.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5449005541929279122" />
O cozido. Incluía várias partes da carne obtida com a última matança e enchidos feitos a partir de bichos anteriores.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5449019095065877618" />
As batatas fritas aos cubos que acompanharam os rojões.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5449005535912394322" />
A sobremesa: sarrabulho doce, feito com sangue de porco cozido, pão, mel, louro, canela... Nunca tinha comido!

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5449005555747928594" />
E para terminar, uma saborosa cevada, feita na lareira em púcara de barro.

Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D