Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lume Brando

08
Mai13

Almoço de mães e um bolo à moda antiga. // Mother's Day lunch and an old-fashion cake.






















































Este ano, pela primeira vez, o almoço do Dia da Mãe foi cá em casa.
Soube muito bem receber as mães mais próximas da família, à excepção da minha sogra, que infelizmente não pôde estar presente.
E se o dia era de festa, a mesa - ou as mesas, pois éramos dezassete - tinham de estar à altura.

Se pudesse, tinha todos os dias a casa cheia de flores frescas, mas como vivo num apartamento, isso é financeiramente impossível e vou aproveitando estas datas especiais para trazer cá para dentro um pouco de Primavera.

Margaridas e cravinas em potes de vidro convertidos em jarras, loiça e toalhas brancas, argolas de guardanapo improvisadas, uma tulipa a marcar o lugar das mães... E de repente, a sala estava pronta para um almoço onde o sol também se sentou à mesa.

O menu foi simples e pouco trabalhoso: eu fiz uma espécie de salada caprese gigante e havia grissinos para acompanhar, a minha cunhada D. trouxe um folhado de cogumelos e o prato principal foi leitão assado daqui a pedido da minha mãe (estava uma delícia, mesmo para quem não é grande apreciador, como eu).
À sobremesa, para além de fruta, havia a famosa mousse de chocolate da minha cunhada R., o melhor bolo de chocolate da família, do meu irmão N., esta sobremesa de suspiros e frutos silvestres, e ainda o protagonista deste post: um bolo de coco vintage, baptizado assim por mim, à falta de nome melhor que o distinga dos bolos de coco habituais.

Vi a receita na Saveurs de Abril e a foto na revista conquistou-me de imediato.
Só quando comecei a fazer o bolo é que me apercebi de que se tratava de uma massa tipo pão-de-ló, mas com a ordem de junção dos ingredientes diferente, e que o recheio e a cobertura eram uma espécie de creme pasteleiro de coco.

É um bolo fofo e muito leve, cuja cobertura e recheio faz lembrar leite-creme e por isso nos remete para os bolos e para as sobremesas de antigamente. Por cá ficou aprovado, tanto pelo sabor, como pelo seu look romântico.

//

This year, for the first time, our Mother's Day lunchwas at my place.
It was very nice to get together the closest mumies ofthe family, except my mother-in-law, who unfortunately could not come.
And if the day was a special one, the table, or the tables,because we were 17, had to match the occasion.

If I could, my home would be always full of freshflowers, but as I live in an apartment, that is financially impossible, so I chosethese special moments to bring inside a bit of spring.

Daisies and carnations in glass jars converted toflower vases, white tablecloths and white tableware, DIY napkin rings and a tulip tomark the place of mothers ... And suddenly, the dining room was ready for a lunchwhere the sun also sat at the table.

The menu was a simple and no-fussy one: I made a kind of giant capresesalad, served with grissini, my sister-in-law D. brought a mushroom pie and the maincourse was roast suckling pig, from here, at my mother’s request (it was delicious,even for someone who is not very fond of suckling pig, like me).
For dessert, we had fruit, the famous chocolate moussefrom my sister-in-law R., the best chocolate cake in the family, from mybrother N., this meringue and berries dessert , and also the star ofthis post: a vintage coconut cake (I decided to call it like that to distinguishit from the more usual coconut cakes).

I saw the recipe in Saveurs (April edition) and thephoto in the magazine won me over immediately.
Only when I started baking it, I realized that it wasa kind of sponge cake (with the ingredients added in a different order I’m usedto), and the filling/frosting was coconut custard.

It’s a very light and fluffy cake, whose filling/frostingreminds our grandmothers’ traditional custard. 
Approved! Both for flavour andromantic look...









































Bolo de coco 'vintage'
(Saveurs Magazine)


Para o bolo:
6 ovos
200 g de açúcar em pó
100 g de farinha

Para o recheio e cobertura:
1 vagem de baunilha (usei da Vahiné)
75 g de amido de milho (usei Maizena)
150 g de açúcar em pó
6 gemas
500 ml de leite
250 ml de leite de coco
100 g de coco ralado para decorar (aprox.)

Começar por preparar o creme: juntar as gemas ao açúcare bater vigorosamente com uma vara de arames durante dois minutos, até se obterum creme esbranquiçado e leve.
Juntar o amido de milho e mexer bem.
Levar o leite e o leite de coco ao lume num tacho,juntamente com o interior (as sementinhas pretas, retiradas com a ponta de umafaca) da vagem de baunilha e deixar fervilhar durante 10 minutos.
Juntar à mistura de ovos, açúcar e amido de milho, mexendosempre. Verter de novo para o tacho e levar a ferver sem parar de mexer paranão ganhar grumos, até engrossar.
Passar para uma taça, cobrir com película aderente edepois de arrefecido guardar no frigorífico pelo menos 2 horas (eu fiz o cremede véspera).

Para fazer o bolo: ligar o forno nos 180º.
Untar bem duas formas redondas com cerca de 20 cm dediâmetro.
Separar as gemas das claras e bater estas em castelobem firme. Juntar as gemas às claras, a seguir o açúcar e por fim a farinha. Dividir a massa pelasduas formas e levar a cozer cerca de 25 minutos ou até estarem bem dourados eum palito sair limpo do seu interior.
Desenformar e deixar arrefecer.

Para montar: colocar um dos bolos no prato de servir,barrar com uma quantidade generosa de creme, colocar em cima o outro bolo ebarrar com o creme. Terminar com coco ralado.

//

'Vintage' coconut cake
(Saveurs Magazine)

For the cake:
6 eggs
200 g of icing sugar
100 g flour

For the custard:
1 vanilla pod (I used Vahiné)
75 g of corn starch (I used Maizena)
150 g of icing sugar
6 egg yolks
500 ml milk
250 ml of coconut milk
100 g shredded coconut to decorate (approx.)

Start with the custard: add the egg yolks to the sugar andwhisk vigorously for two minutes, until you get a creamy and light mixture.
Add the corn starch and mix well.
Bring the milk and coconut milk to the boil in a saucepan,along with the the black seeds of the vanilla pod (taken with the tip of aknife) and let simmer for 10 minutes.
Add to the egg, sugar and corn starch mixture, stirringconstantly. Pour back into the saucepan and bring to a boil stirring constantlyto avoid lumps, until thickened.
Transfer to a bowl, cover with cling film and let coolbefore refrigerate at least 2 hours (I made this the evening before).

To make the cake: turn on the oven to 180 º.
Grease two round moulds (about 20 cm diameter).
Separate the yolks from the whites and whip these tillthey form stiff peaks. Add egg yolks, icing sugar and finally the flour. Divide thebatter between the two moulds and bake about 25 minutes or until golden brownand a wood skewer comes out clean from the inside. Unmold and let cool.

To assemble the cake: place one cake on serving plate, spreadwith a generous amount of custard, place the other cake on top and frostall the cake with remaining custard. Finish with shredded coconut.


30
Mar13

À volta da mesa // Around the table.








































De há dois anos para cá, Páscoa para mim é sinónimo de miúdos de férias em casa.
Duas semanas, no mínimo, de TPC’s, saídas a três, birras entre eles, aulas caseiras de culinária, jogos, zangas entre mim e eles (normalmente devido às birras entre eles ou à desarrumação de ambos), trabalhos manuais (muitas vezes inacabados porque as consolas falam mais alto), filmes em família, almoços em casa da avó.
Dias animados, como podem imaginar!
Por isso, Páscoa é também sinónino de ainda menos tempo para o blog.

Mas não queria deixar de vir aqui desejar Boa Páscoa. E como Páscoa rima com mesas bonitas e família reunida em ambiente de alegria e partilha, trago neste post algumas imagens de festa e de mesas em que o Lume Brando esteve de alguma forma envolvido e que apenas tinha publicado na página do LB no facebook.

É tão bom quando podemos celebrar momentos e datas especiais de uma forma diferente e feliz...

Boa Páscoa!

//

Since two years ago, Easter also means 'kids at home on holidays'.
At least, two entire weeks of homework, shopping, quarrels between them, cooking classes at home, indoor games, arguments between them and me (normally due to their quarrels or to their mess), manual activities (mostly interrupted because videogames are a difficult to resist temptation), movies, lunches at grandmother’s home. Restless days, as you can imagine!
Easter is, therefore, synonymous of no time for blogging.

But I really wanted to come here and wish you a Happy Easter. And, as Easter combines with beautiful tables and family all together around the table, in an atmosphere of joy, I’ve decided to post some pictures from parties and tables in which Lume Brando has been somehow involved and which I had published only in LB facebook page.

It’s so wonderful when we can celebrate special moments in a different and happy way...

Have a nice Easter weekend!







































Festa dos 8 anos do meu L. // 8th Birthday of my L.





















































Mesa, bolo e doces para o 2º aniversário de dois bebés. Neste caso, as mamãs dos piratinhas coordenaram parte da decoração (os pompons de papel e as grinaldas, por exemplo, são da Folha de Lã)
Table, cake and sweets for the 2nd birthday of two babies. In this case, the moms of the little pirates were in charge of part of the decoration (the pom-poms and bunting, for example, are from Folha de Lã)








































Festa dos 6 anos do meu B., inspirada no jogo da Wii Just Dance
6th Birthday of my B., inspired by 'Just Dance' Wii game 




29
Mai12

Amarelo limão.


































Mais uma festa de família.
Desta vez, uma celebração dupla: aniversário e profissão de fé da minha sobrinha L.

Ando apaixonada pelo amarelo nos bolos e uma vez que no seu baptizado (custa a acreditar que isso foi já há 13 anos!), o amarelo foi a cor dos convites e do laço da vela, a cor para tornar este dia ainda mais especial foi fácil de escolher.

E quando penso em amarelo, penso em limão.

O bolo maior era por isso de limão: húmido porque regado com xarope de limão e delicioso porque recheado com lemon curd. Para os fãs de limão inveterados, como eu, segue a receita mais abaixo.

Os queques eram os de iogurte de que já falei aqui, mas desta vez acrescentei raspas de limão à massa. Para colar as flores de pasta de açúcar, usei um pouco de chocolate branco derretido.

Quanto à grinalda feita de naperons de papel, é a prova de que em (muito) pouco tempo e com (muito) pouco investimento, se pode fazer uma mesa catita...



Bolo de limão
(Receita original aqui)

250 g de manteiga ou margarina amolecida
250 g de açúcar
250 de farinha com fermento
4 ovos
2 colheres de sopa de leite
Raspa de 2 limões

Para o xarope de limão:
4 colheres de sopa de água
4 colheres de sopa de açúcar
Sumo de 2 limões


Para o lemon curd (a minha receita):
100 ml de limão
3 ovos
150 g de açúcar
1 colher de sopa de raspas de limão
60 g de manteiga à temperatura ambiente

Começar por fazer o lemon curd (com pelo menos 1/2 dia de antecedência)
Levar ao lume os ovos bem misturados com o açúcar e o sumo de limão.
Mexer sempre para não ganhar grumos (para não correr riscos, faça-o em banho-maria), até engrossar.
Deve demorar cerca de 10 minutos. Retirar do lume e incorporar a manteiga em pedaços e a raspa de limão. Mexer até a manteiga estar bem derretida e dissolvida no creme.
Passar para frascos esterilizados, tapar, deixar arrefecer e refrigerar. Dura cerca de 15 dias no frigorífico.


Pré-aquecer o forno nos 180º.
Forrar com papel vegetal e untar 2 formas de 18 ou 20 cm.
Numa taça bater bem a manteiga ou a margarina até ficar cremosa.
Juntar os restantes ingredientes pela ordem indicada e misturar bem com uma colher de pau ou batedor de varas até ficar uma massa ligada.
Distribuir pelas formas e levar ao forno cerca de 30-35 minutos ou até terem crescido e estarem firmes no centro (pode fazer-se o teste do palito: ele sairá sempre húmido de gordura, mas desde que não saia com migalhas de bolo, à partida estará pronto).

Para o xarope, levar ao lume a água com o açúcar, deixar dissolver e ferver durante um minuto. Retirar do lume e juntar o sumo de limão.
Assim que os bolos saírem do forno, regá-los com o xarope, com eles ainda nas formas e deixar arrefecer totalmente sobre uma grade de bolos.
Quando arrefecidos, desenformar um dos bolos no prato de servir, espalhar lemon curd, desenformar e colocar o outro bolo por cima. Usar uma cobertura a gosto ou a sugerida aqui na receita.

Nota: para este bolo, usei uma forma quadrada de 18 e fiz duas doses da receita. Como cobri com pasta de açúcar, deixei arrefecer primeiro os bolos, depois de desenformados, abri cada um deles ao meio e reguei com o xarope morno cada uma das partes já bem frias, pois tive medo que depois fosse difícil trabalhá-lo e passá-lo da base de trabalho para o prato de servir.


18
Abr12

Pink Party. Para variar.




































Quando digo a alguém que gostava de ter outro filho, essa pessoa diz-me logo "para ver se sai a
menina, não é?"
E eu costumo dizer que não, que o que gostava mesmo era de ter um terceiro filho e que até podia ser rapaz.
E digo isto com sinceridade mas, depois da festa da M. - a minha sobrinha e afilhada mais nova, cuja mesa ajudei a decorar - tenho de confessar que se um dia houvesse mais cor-de-rosa cá por casa, não seria pior ;)

A mesa era pequena e acabou por receber poucos doces, até porque havia uma mesa maior, onde foi colocada a maior parte da comida e das bebidas. Mais do que uma mesa de sobremesas era a mesa do bolo e julgo que ficou bonita, apesar de muito simples.

A grinalda de tecido, da Casa, resultou muito bem e desta vez optei por usar só pratos e taças em vidro, para uma maior uniformidade.

Para além da mesa, fiquei responsável pelo bolo, pelos brigadeiros e pelos cupcakes, cuja receita seguirá no próximo post.

E viva o rosa!


30
Mar12

Venham mais cinco.









No fim-de-semana passado a nossa sala voltou a vestir-se de festa.
Desta vez para celebrar os cinco anos do B.

Depois de várias hipóteses, o aniversariante acabou por escolher o tema dos Lego Ninjago mas, no final, foram praticamente só as cores a dar uniformidade à mesa. Isto porque fazer duas festas seguidas em casa - jantar no sábado para a família (entre adultos e crianças nunca somos menos de 30) e lanche para os amigos no domingo (fotos) não deixa muito tempo para detalhes criativos!

O bolo que tinha programado para o lanche dos amigos, era a cara de um boneco Ninjago.
Comprei as pastas, procurei inspiração na net mas, no sábado, o B. adormeceu antes de lhe cantarmos os parabéns. Então alguém me deu a ideia de não abrirmos o bolo e aproveitá-lo para o lanche do dia seguinte. E eu, que já me estava a ver sem grande energia para fazer uma noitada, aderi de imediato à sugestão, até porque havia outras coisas boas para sobremesa.

O benjamim da família é tão guloso e gostou tanto do primeiro bolo (ou melhor, do segundo, porque na sexta já tinha levado um bolo em forma de 5 para a escolinha), que nem questionou não ver um diferente no domingo.

Já tinha tropeçado várias vezes na net com este bolo decorado com kitkats e smarties e andava ansiosa por experimentar. O efeito ao vivo superou as minhas expectativas, ficou mesmo bonito.
Usei dose e meia desta receita, dividida por duas formas de 20 cm. Depois dos bolos arrefecidos e unidos pelo recheio de ganache de chocolate, usei a restante ganache para barrar e fazer de cola. O único contratempo foi ter de cortar as barras de KitKat, pois eram bastantes mais altas do que o bolo, e ver que muitas delas estavam partidas e não davam para aproveitar... Depois, foi só encher a "piscina" de smarties e terminar com o laço.

Em relação ao resto do lanche, o menu foi muito idêntico ao da festa do L.
De diferente, houve cake pops de chocolate, bolo de noz com doce de ovos (que tinha sobrado da véspera) e quadrados de bolo amanteigado com cobertura de chocolate e smarties. No final do lanche, para os adultos que foram ficando, servi este paté de forno, com tostas, que já não fazia há muito tempo, mas cujo sucesso é garantido.

E assim se riscaram do calendário de 2012 os aniversários das crianças cá de casa. O que não quer dizer que as festas e os bolos tenham ficado por aqui: vêm aí os aniversários dos sobrinhos...
27
Fev12

Pintar o sete.
















Pelas imagens já se adivinha o tema do post.

Escrevo-o com alguma lentidão e muitos bocejos: no sábado, os amigos;
no domingo, a família.

Sete anos celebrados com muita brincadeira, muita wii e muitas coisas boas para comer, incluindo dois bolos onde o Super Mário foi rei.

Enfiar 25 crianças (a maior parte rapazes) numa sala de apartamento requer alguma coragem, mas lá se foram entretendo e, no final, julgo que valeu a pena fazer também a festa dos amigos em casa.

O tema do bolo não foi uma estreia - podem ver aqui o do ano passado - mas desta vez ganhei coragem para modelar, motivada por um workshop de pasta de açúcar que fiz há pouco tempo.
E como não havia maneira de contentar o aniversariante só com o herói, houve horas extra na cozinha para modelar o kart. Acho que ele tinha razão: o bolo ficou catita com os dois elementos.

Daqui a um mês há mais festa: o outro pirata vai pintar o cinco...
13
Dez11

Lucas is coming.


























Primeira, penúltima e última foto: Inês Brito

O Lucas ainda não nasceu, mas já teve direito à sua primeira festa!

A sua mamã Ana quis reunir as amigas num baby shower e propôs-me o desafio de decorar a mesa e preparar alguns mimos (alguns deles já revelados no post anterior).

O tema do elefante foi uma escolha natural, uma vez que os seus papás são professores de Yoga e responsáveis pela Casa Ganapati, cujo símbolo é Ganesh: o deus hindu com cabeça de elefante.

O design gráfico das peças esteve a cargo de Sofia Oliveira, amiga da futura mamã, e foi fundamental para personalizar e conferir unidade à decoração da mesa e não só: os cartões para os convidados deixarem uma mensagem ao Lucas, por exemplo, presos com pequenas molas de madeira em 'fio do norte', ajudaram a tornar o ambiente ainda mais especial.

Cupcakes de baunilha com cobertura de creme amanteigado de chocolate, brigadeiros, queques de cenoura e noz, barquinhos de leite condensado e chocolate e minitarteletes de limão foram as coisas doces feitas na cozinha do Lume Brando, para além do bolo e das bolachinhas que os convidados levaram como lembrança para casa.

Um lanche muito catita, que contou ainda com as fotografias da "tia" Inês, algumas delas gentilmente cedidas para este post.

Sê bem-vindo Lucas!

29
Nov11

Venham, o Natal já está na mesa!




















A Oficina da Pequenada é um novo espaço para festas infantis (a cinco minutos do Instituto Superior da Maia), cuja filosofia é ter apenas uma festa de cada vez e onde as crianças são sempre convidadas a participar num atelier, que pode ir desde as artes plásticas à culinária.
Há umas semanas, fui convidada pela Isabel, a responsável pelo projecto, para, entre outras coisas, colaborar numa espécie de evento de apresentação associado ao Natal, até porque a Oficina da Pequenada também vende bolos, lembranças e outros artigos para crianças e festas, mesmo que estas não se realizem no espaço.

Foi um desafio cansativo, mas muito giro!

Tal como podem ver pelas imagens, o Lume Brando tratou da decoração da mesa e forneceu muitas das coisas boas que lá estavam, quer para venda quer para degustação: cupcakes, bolachinhas de manteiga, bolachinhas de chocolate, biscoitos de canela, minibolos em forma de gingerbreadmen, bolachas lollipop de natal...

Os miúdos puderam brincar nas diferentes zonas existentes para o efeito e os pais, para além de terem provado os doces e tomado um café ou um Porto, ficaram a conhecer este espaço alternativo para as festas dos seus piratas.

Entretanto, fiquem atentos à próxima missão do Lume Brando: mesa e doces para um baby shower!

PS: não sei o que se passa com o blogger :( Por mais que tente o post fica todo desformatado! Já estive mais longe de migrar para o Sapo...
02
Ago11

Missão cumprida.




Depois de ter tropeçado no site e no blog da Amy Atlas, fiquei obcecada – sim, julgo que este é o termo mais apropriado – por mesas de festa: as dessert tables ou candy tables.

Algumas das criações que tenho visto nesse e noutros sites viciantes atingem níveis de sofisticação e detalhe que eu nunca pensei poder existir.
O fio condutor desses cenários de sonho tanto pode ser uma cor ou um estilo, como um tema mais específico, e o resultado do trabalho das table stylists mais talentosas que tenho encontrado – de que a Amy Atlas é o expoente máximo – são absolutamente memoráveis.

Antes de ter descoberto esta tendência, a minha paixão por pratos de pé e outra loiça bonita já se tinha manifestado e aos poucos fui enchendo os meus armários, por isso, achei que não precisava de fazer um grande investimento para montar uma mesa de doces diferente na festa dos 17 anos da minha sobrinha I.

Esse foi, pois, o desafio: ver até que ponto conseguia fazer uma mesa mais cuidada e visualmente apelativa, inspirada nas mesas que me têm encantado, não só da Amy, como por exemplo as da portuguesa Susana, do blog citrusandorange.

A cor que deu o mote à decoração é a preferida da I. e já tinha marcado presença no bolo que fiz para o dia do seu aniversário, publicado aqui.

Não é uma cor fácil de trabalhar! Imagino que os rosa, os amarelos e os laranja, por exemplo, sejam mais fáceis, na medida em que existe mais oferta de acessórios, tecidos e papéis nessa gama de cores.
Mesmo assim, consegui encontrar alguns apontamentos à cor - incluindo gomas, que a I., os irmãos e os primos adoram – e julgo que o resultado ficou bem catita, sobretudo tendo em conta que foi a minha primeira!







Para além da produção da mesa, coube-me fazer o bolo de aniversário, os brigadeiros, as bolachas lollipop e os cupcakes.
Uma missão trabalhosa, mas que valeu a pena. Venha a próxima!

PS.: O Lume Brando vai de férias. Para o regresso, prometo a receita do bolo de aniversário, que foi muito elogiado: camadas de bolo de noz, bolo amanteigado e creme de ovo...

Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D