Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lume Brando

10
Mai18

Massa fresca de espinafres caseira [e as coisas cronicamente adiadas]

massa-fresca-espinafres.JPG

massa-fresca-espinafres-duo.jpg

massa-fresca-espinafres_8.JPG

 

Conhecem bem esta maquineta, certo? Pois bem, tenho uma cá em casa. Ainda com o plástico protetor e na caixa original. Por estrear, portanto. Há quanto anos? Há uns oito, bem à vontade.

 

Quantas vezes pensei em fazer massa fresca? Várias.

Quantas vezes fiz? Nenhuma. Ou melhor, nenhuma até à semana passada e descontando o workshop de massas frescas que fiz há uns anos na Escola de Hotelaria do Porto.

 

Em todo o caso ainda não foi desta que fiz massa fresca à séria. Ainda não foi desta que estreei a máquina.

 

Infelizmente isto não me aconteceu só com a massa fresca. Há inúmeras receitas que volta e meia penso em experimentar, mas depois acabo por cair na rotina e cozinhar muitas vezes a mesma coisa. Uma vergonha para quem se diz ser viciada em livros e revistas de cozinha. Digam-me por favor que não estou sozinha! 

 

A epifania da semana passada foi fruto de ter visto um episódio do Jamie em que ele fez estes "pici" (há quem diga que não são "pici" mas sim "trofie"). Estão no livro "Receitas Saudáveis para toda a família", que eu gostava de ter, mas não tenho (pode ser que o meu Pai Natal leia este post).

 

Antes de passarmos à receita, devo dizer que a textura desta pasta que parece feijão-verde não é perfeita, fica um pouco chewy, mas é tão simples e está tão carregada de espinafres, que isso passa a ser um detalhe com pouca importância. Mas a melhor prova de que vale a pena fazê-la e repeti-la é o facto dos meus dois adolescentes a terem devorado e a terem elogiado, sendo eles atualmente os meus comensais mais exigentes.

 

A versão das fotos, servida com um salteado de legumes, foi o meu almoço no dia em que fiz a massa. À noite, servi-a com molho de tomate caseiro e foi mesmo um sucesso.

 

Agora que ganhei um pouco de alento, acho que já não falta muito tempo para desembrulhar a máquina...

massa-fresca-espinafres_7.JPG

 

MASSA FRESCA DE ESPINAFRES FÁCIL C/ LEGUMES SALTEADOS

 

Para a massa (receita de Jamie Oliver):

300 de farinha T55 sem fermento (se tiver acesso a farinha italiana 00, ainda melhor)

200 g de espinafres baby (1 saco + 1 pouco)

 

Para o salteado de legumes:

(usei quantidades a olho, para cerca de 1/4 da massa obtida)

 

Alho

Cebola

Courgete

Pimento vermelho e amarelo

Tomate cereja

Azeite extravirgem

Vinho branco (opcional)

Piripiri em pó

Sal

Para servir: queijo parmesão, nozes/pinhões e manjericão (não tinha manjericão mas teria sido um ótimo acrescento) 

 

Para fazer a massa vai precisar de um robot de cozinha ou de um processador de alimentos, tipo liquidificador, potente.

Coloque a farinha no robot, junte as folhas de espinafres e triture até obter uma massa moldável: já está!

Retire e forme uma bola com a massa.

Enfarinhe a superfície de trabalho e vá tirando pedacinhos de massa de tamanho de berlindes: comece por fazer uma bolinha e depois estique-as até obter uma espécie de "minhoca", o que vai demorar pelo menos meia hora - se tiver ajudantes para esta tarefa, melhor!

 

Para o salteado de legumes, leve um fio de azeite a aquecer numa frigideira.

Junte a cebola e depois o dente de alho. Deixe cozinhar um pouco e junte a courgete e os pimentos cortados em cubos. De seguida adicione o tomate cereja cortado em metades. Tempere com um pouco de sal e piripiri.

Refresque com um pouco de vinho branco e deixe que os tomates comecem a murchar e a largar os sucos.

Entretanto, coloque ao lume uma panela com água e sal. Quando estiver a ferver, insira a massa e coza durante uns 10-15 minutos (achei o tempo que a receita original menciona - 5 minutos - insuficiente).

Se achar que o salteado está a ficar seco, junte-lhe um pouco de água da cozedura da massa. Prove e retifique os temperos.

Escorra bem a massa (reservando alguma água) e junte-a ao salteado, envolvendo bem e juntando um pouco mais de água da cozedura se achar necessário.

Junte um pouco de quejo parmesão ralado, envolva bem e sirva sapicado com o manjericão, os frutos secos e mais parmesão para quem quiser.

 

Mais receitas com legumes:

19
Jun13

Trinta e um. // Thirty-one.














































































Aposto que por momentos pensaram que eu fazia anos...
Não, não sou eu que faço 31, quem me dera!
"31 receitas, 31 bloguers, 31 dias" é o nome do e-book de receitas idealizado e concebido pela Magda Dias do blog Mum's the Boss. Uma ideia bem gira, que conta com uma receita do Lume Brando e outras 30 deliciosas sugestões.

O objetivo da Magda, que no seu blog trata de temas tão importantes como educação, felicidade e parentalidade positiva, num tom leve e fresco, é ajudar todas as mães e pais que ao fim do dia se debatem com a dúvida do que fazer para o jantar. Nesta compilação de receitas, há pratos para todos os gostos, mas todos têm algo em comum: são fáceis e rápidos de preparar. E ainda há uns miminhos doces pelo meio.

A receita que enviei é um favorito cá de casa, mas nunca a tinha publicado. O desafio da Magda levou-me finalmente a tirar-lhe um retrato como deve ser e aqui está ela: esparguete com conchas, que é o mesmo que dizer "esparguete com amêijoas", "esparguete com conquilhas" (as da foto), "esparguete com lamejinhas"... O importante é que o bivalve seja de qualidade e se possível do nosso mar.

Obrigada Mum pelo convite, ainda por cima fiquei a conhecer novos blogs.

A receita segue mais abaixo, mas também podem encontrá-la aqui, juntinho às outras todas.

//


No, I'm not turning 31, I wish!
"31 recipes, 31 bloggers, 31 days" is the name of the recipes e-book created by Magda Dias from  Mum's the Boss. A cool idea, which includes a recipe of mine and 30 other delicious suggestions.

The goal of Magda, who in her blog comes to issues as important as education, happiness and positive parenting in a light and fresh tone, is to help all parents who in the evening grapple with the question of what to do for dinner. In this compilation of recipes, there are dishes for all tastes, but all have something in common: they are easy and quick to prepare. And there's some sweet surprises too.

The recipe I sent is a favorite here at home, but I'd never published it. The challenge of Magda finally led me to take a picture of it, and here you have: "Spaghetti with shells", that is to say "spaghetti with clams" or "Spaghetti with almost all kind of shellfish". The important thing is that the shells are top quality and if possible from our coast.

Thanks Mum for the invitation, I enjoyed a lot, specially because it was a way of knowing about new blogs!

The recipe follows below, but you can also find it here, together with 30 more recipes.







































Esparguete com conchas

Para 4

1 kg deamêijoas limpas ou outro bivalve equivalente
400 g deesparguete
2 cebolasmédias picadas
4 dentesde alho picados
12tomates-cereja partidos ao meio
1 folhade louro
Azeite qb
1 limão
1 raminhode salsa ou coentros
Vinho branco qb
Sal epimenta preta
Água

Leve ao lume um tacho com um bom fundo de azeite, acebola, o alho e o louro.
Deixe cozinhar até a cebola e o alho ganharem cor,aí uns 4 minutos.
Entretanto, leve uma panela com água e sal ao lume,para cozer o esparguete.
Junte as amêijoas ao tacho da cebola e do alho, edeixe cozinhar cerca de um minuto.
Esprema para o tacho ½ limão, junte ostomate-cereja e tempere com sal e pimenta preta acabada de moer.  Deixe cozinhar mais um minuto,  junte 1 copo de água (ou de vinhobranco)  e uma mão cheia de salsaou coentros picados e deixe apurar alguns minutos. Prove e rectifique ostemperos.
Enquanto isso, coza a massa de acordo com asindicações da embalagem.
Escorra-a e junte-a às amêijoas, envolvendo bem.Passe para um prato de servir, decore com rodelas de limão e salpique com maissalsa ou coentros picados. Acompanhe com pão (para rapar o molho, no final!) euma salada de rúcula.

//

Spaghetti with shells

Serves 4

1 kg of clean clams or similar shellfish

400 g spaghetti 
2 medium onions chopped
4 garlic cloves, chopped
12 cherry tomatoes, halved
1 bay leaf
olive oil
1 lemon
1 sprig of parsley or coriander
White wine
Salt and black pepper
Water 

Bring to the boil a pot with a good splash of olive oil, onion, garlic and bay leaf.

Cook until the onion and garlic become translucent and soft, about 4 minutes.
Meanwhile, bring a pot of salted water to boil to cook the spaghetti.
Add the clams to the pan of onions and garlic, and cook about one minute.
Squeeze ½ lemon to the pan, add the cherry tomatoes and season with salt and freshly ground black pepper. Let cook another minute, then add 1 cup of of white wine (or water) and a handful of parsley or coriander and let cook a few minutes more. Taste and rectify the seasoning.
Meanwhile, cook the pasta according to the package directions.
Drain it and add it to the clams, involving well. Move to a serving plate, garnish with lemon slices and sprinkle with more parsley or coriander. Serve with bread (to wipe the sauce at the end!), and an arugula salad.


02
Set10

A quatro mãos.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5509843120630353282" />

Durante a semana, é raro eu cozinhar.
A não ser fazer a salada ou um acompanhamento de legumes, finalizar um ou outro prato ou aquecer a sagrada sopa.

Saio de casa antes das 8h30, chego a casa já tarde, quantas vezes por volta das 20h. Se ainda tinha de me pôr ao fogão, não era tão cedo que conseguia deitar os piolhos. Já assim, sabe Deus...

Vale-me a desenrascada C., que tenta reproduzir de forma mais ou menos fiel os meus pedidos. Normalmente simples, que para sairmos da linha, bastam os almoços de domingo em casa dos meus pais ou dos meus sogros e as muitas festas de aniversário que marcam os nossos fins-de-semana.

Estes camarões resultaram, e bem, dessa parceria.
À C. sugeri apenas três ingredientes: camarões, vinho branco e pimentos em conserva*.

Quando cheguei, enquanto as crias inundavam literalmente a casa de banho, cozi esparguete, aqueci os camarões, juntei tudo e salpiquei com salsa. Ficou muito bom.

Aqui fica a receita, com base na descrição da C. Quanto às quantidades, é uma questão de se guiarem pelo vosso gosto e de as adaptarem ao número de comensais.

Massa com camarão e pimento vermelho

Camarões crus sem casca
Cebola
Alho
Azeite
Vinho branco
Pimento vermelho em conserva
(de preferência do Lidl)
Esparguete
Salsa


Numa sertã com um fundo de azeite, deixar fritar um pouco a cebola e o alho picados. Juntar o pimento também picado ou partido em pedacinhos pequenos, deixar apurar um minuto ou dois e juntar o vinho branco. Deixar evaporar um pouco e juntar os camarões, mexendo de vez em quando, cozinhando até estarem vermelhinhos mas al dente.
(eu aqui talvez tivesse feito ao contrário, primeiro os camarões e só depois os pimentos e o vinho branco, mas o que é facto é que resultou bem). Misturar com a massa previamente cozida e polvilhar com salsa picada antes de servir.

*Pimentos vermelhos assados em conserva à venda no Lidl: a minha descoberta deste Verão. Uma prima minha falou-me neles, que tinham um sabor que mais nenhuns tinham. Ainda que eu não tivesse termo de comparação, pois nunca tinha usado destes pimentos, tipo 'morrone', resolvi comprar. E fiquei fã. Não é para abusar, é um enlatado (em frasco), mas é um óptimo truque para vários pratos: almôndegas, bolonhesa, peixe, frango ou coelho estufado... basta um pedacinho para dar ao prato um sabor especial. E como já é condimentado, o prato pode não precisar de mais sal, por exemplo. Vale a pena experimentar.

Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D