Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lume Brando

08
Mar17

Contra a preguiça, cozinhar, cozinhar [Cuscuz de milho com bacon, cenoura e ervilhas]

cuscuz-milho.jpg

 

Gosto muito de cozinhar. Uma afirmação um tanto palerma, tendo em conta que tenho um blogue de cozinha e até já escrevi um livro de receitas. No entanto, achei que esta ressalva era importante para me defender do que vou confessar a seguir:  há dias em que não me apetece nada cozinhar. Ou porque não estou inspirada, ou porque precisava do tempo passado na cozinha para fazer outras coisas, ou simplesmente porque não. Será que sou a única que tanto consegue ter uma paixão desmesurada pelas receitas e por lhes dar forma, como ter dias em que o que o que queria mesmo era ter um marido com jeito e disponibilidade para a cozinha?

 

Como, pelo menos por agora, não imagino esse desejo cíclico a concretizar-se, resta-me contrariar a preguiça e tentar pôr comida na mesa. Para todos, ao jantar. Para mim, ao almoço, sempre que não tenho sobras da véspera - o que, para mal dos meus pecados, acontece cada vez mais, devido ao apetite faraónico dos meus pré-adolescentes (dizem que vai piorar, socorro!).

 

Esta salada de cuscuz, feita de improviso com o que havia no frigorifico, foi um dos meus mais recentes almoços e achei-a tão fotogénica que decidi fotografá-la e partilhá-la.

 

Sou fã de cuscuz -  hidratos mais rápidos de preparar, só se for pão... comprado - e é o acompanhamento de vários pratos cá em casa, sobretudo de receitas com molho, como peixe estufado ou bolonhesa. Mas só recentemente é que descobri o cuscuz de milho. O sabor é discreto - os rapazes, que também já o provaram, dizem que não sentiram diferença - no entanto, em termos de textura, achei que não fica tão firme como o cuscuz de trigo. Isto porque eu nunca salteio o cuscuz depois de cozido, no entanto, no caso do cuscuz de milho, passá-lo por uma frigideira quente com um fio de azeite, depois de cozido, talvez seja uma boa ideia.

 

Outra diferença: no caso do cuscuz de milho, relativamente à quantidade de água, usa-se o dobro do peso dos grãos e é ainda mais rápido a cozer do que o de trigo! Uma vantagem para quando a vontade de ir para a cozinha é pouca ;)

 

cuscuz-milho2_2.jpg

CUSCUZ DE MILHO COM BACON, CENOURA E ERVILHAS

Para 1 taça generosa

 

1/2 cebola roxa picada grosseiramente

2 dentes de alho

1/2 cenoura

1/2 talo de alho francês

1/2 chávena de ervilhas congeladas

2 fatias finas de bacon

80 g de cuscuz de milho (usei biológico, da Seara)

160 g de água a ferver

Azeite q.b.

Vinagre de sidra q.b.

Sal q.b.

Pimenta preta q.b.

Sumo de limão q.b. (opcional)

Amêndoa laminada q.b.

 

Num fundo de azeite salteie a cebola e um dos alhos, ambos picados. Junte o alho francês às rodelas, a cenoura em cubinhos e o bacon picado grosseiramente. Deixe amolecer tudo e refresque com um pouco de vinagre. Tempere com sal e pimenta preta e deixe cozinhar. Se vir que está a ficar seco, pode ir refrescando com água. Retifique os temperos. Não cozinhe demasiado, é bom que os legumes mantenham uma certa crocância.

Toste as amêndoas numa frigideira anti-aderente. Reserve.

Entretanto, coloque a água a ferver com um fio de azeite, sal e o outro dente de alho, esmagado. Desligue e junte o cuscuz e as ervilhas. Mexa, tape, e deixe repousar por uns 5 minutos. Após este tempo, solte os grãos com um garfo e descarte o dente de alho. Junte ao cuscuz os legumes salteados com o bacon, junte um fio de sumo de limão (opcional), envolva bem, e sirva polvilhado com as amêndoas tostadas.

 

 

 

 

04
Ago13

Holiday mode.
































As nossas férias começam oficialmente este fim-de-semana.
Serão duas semanas aqui pelo norte do país, dedicados sobretudo à família, mas durante os quais espero conseguir fazer algumas experiências em volta do fogão.
Será o tempo das limonadas em regime non-stop, dos granizados de morango e espumante, das suculentas saladas de tomate caseiro, dos almoços ao ar livre, das pizzas no forno de lenha, dos petiscos improvisados.
E por falar em petiscos, aqui fica uma sugestão fácil e diferente para um aperitivo de Verão: grão de comer à mão.
Para debicar sem parar, enquanto se bebe um cerveja gelada e se conversa sem pressas num fim-de-tarde deste Agosto.

//

Fist day of holidays.
Two weeks around the north of Portugal, mainly dedicated to the family, though I'll try to cook some new recipes.
This will be the time for for non-stop lemonades, strawberry and champagne granites, wood fired oven pizzas, great organic tomato salads, outdoor lunches and improvised snacks.
Speaking of snacks, here's an easy and different suggestion for a summer appetizer or savoury treat: roasted chickpeas.
Nible them while drinking a cold beer and having a nice talk - without watch! - with your friends or family this August.





Aperitivospicantes de grão-de-bico
(adaptado darevista Everyday Food)

1 frasco degrão-de-bico cozido (cerca de 400 g - usei do Lidl)
¼ de chávenade azeite
1 colher decafé rasa de pimenta de caiena
1 colher desopa de cominhos em semente
1 colher de caféde sal (ou um pouco de flor de sal antes de servir)

Ligue oforno nos 230º.
Forre umtabuleiro com papel vegetal, verta sobre ele o azeite e leve ao forno durante2/3 minutos.
Passe porágua o grão e escorra bem (eu sequei-o com papel de cozinha).
Não descarteas peles que saírem: vão ficar óptimas, bem estaladiças.
Numa taça,junte o grão e os temperos, envolvendo bem.
Retire otabuleiro do forno e deite o grão-de-bico sobre o azeite com cuidado.
Espalhe bem,com a ajuda de uma escumadeira, por exemplo, fazendo com que todo o grão fiquerevestido de azeite e espalhando para criar uma só camada. Deixe cozer durantecerca de 30 minutos (para a próxima vou deixar ainda mais tempo no forno, paraficarem ainda crocantes).
Retire ogrão do forno (cuidado, que um ou outro grão pode rebentar!) para um pratoforrado com papel de cozinha.
Passe para oprato ou taça de servir e sirva com uma cerveja bem fresca.

Notas: gostei desta primeira experiência,mas para a próxima irei usar temperos mais mediterrânicos. A quantidade dasespeciarias deve ficar ao critério de cada um: a receita original, por exemplo,pedia demasiada pimenta para os nossos hábitos e gostos.

//

Roasted spicy chickpeas
(adapted from Everyday Food magazine)

400 g aprox. canned chickpeas
¼ cup olive oil
1 'coffee' spoon cayenne pepper 
1 tablespoon cumin seed
1 teaspoon of salt (or a pinch of fleur de sel before serving)

Preheat the oven to 230 º.
Line a baking tray with greaseproof paper, pour olive oil on it and heat in the oven for 2/3 minutes.
Rinse and drain well the chickpeas (I used paper towel).
Do not discard any chickpea skin: they'll get nice and crispy.
In a bowl, combine the chickpeas and seasonings, involving well.
Remove the bakin tray from the oven and spread the chickpeas over the hot olive oil, carefully, making just one layer.
Bake for approximately 30 minutes (next time I'll let them longer in the oven for a crispier result).
Remove from the oven (careful, because one or other chickpea can pop!) and transfer to a plate lined with paper towel. Transfer to serving bowl and enjoy with a cold beer.

Notes: I enjoyed this first experience, but next time I'll use different spices and herbs, in a more mediterranean version. The amount of spices, especially pepper, should be used accordingly to your taste.


Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

Levar para o Pinterest

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D