Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lume Brando

14
Set09

Pasti quê? Pastinaca!




Até há bem pouco tempo, a palavra "pastinaca" era completamente desconhecida para mim. Parsnip, nem tanto: já tinha visto referências a este legume em livros e revistas de cozinha ingleses e associava a qualquer coisa da família do nabo - turnip - mas nunca me deu para investigar.

Depois a minha amiga B. começou a falar-me do parsnip e da sua enorme pena por não existir esse legume cá, que ela tanto devorava em Londres. Recentemente, descobriu que o tal legume se chama pastinaca sativa em português e, muito feliz, foi-me contar a novidade, na esperança de que isso me fizesse exclamar algo tipo "ah, a pastinaca, claro!", mas de mim só ouviu "pasti quê?!". Imagino que muitos de vocês teriam a mesma reacção. Afinal, pastinacas não são propriamente cenouras que se comprem em qualquer supermercado ou mercearia, apesar de serem parecidas com aquelas, mas brancas. Umas cenouras albinas, vá.

Eis se não quando, a C. do Tangerina Aderente publica um post com uma receita bastante apetitosa de Gnocchi de Pastinaca.
Comentário puxa comentário e dou comigo a saber que no supermercado do El Corte Inglés, talvez arranjasse o dito legume.
A partir daí, foi lá ir comprá-las (trabalhar em Gaia tem as suas vantagens!), partilhá-las com a B. e experimentá-las o mais depressa possível.

Fiz uma pesquisa rápida de receitas de pastinacas no forno, porque queria prová-las assadas, uma vez que era assim que a B. as comia, a acompanhar rosbife. Inspirei-me aqui e aqui.

Gostei bastante do sabor deste legume doce. A mim pareceu-me batata doce mas mais fresca, algo alimonada, a fazer lembrar o gengibre. Mas em termos de confecção, devo ter falhado qualquer coisa, pois não ficaram estaladiças, como era suposto. Segui as indicações do Jamie, cozendo-as durante cinco minutos mas concluí que tal talvez não fosse necessário. Talvez se as tivesse enxugado depois de escorrer a água tivesse resultado, mas mesmo assim para a próxima vou pô-las directamente no forno, nem que demorem um pouco mais a cozinhar. Escusado será dizer que o G., sempre disposto a experimentar coisas novas e muito dado a sabores diferentes, adorou! Os miúdos, toparam que eram legumes e não houve nada a fazer.

Pastinacas com cenouras no forno

Para 2/3 pessoas

2 pastinacas (acho que as minhas seriam médias) descascadas e cortadas aos palitos
4 cenouras pequenas descascadas e cortadas aos palitos
5 colheres de sopa de azeite
3 colheres de sopa de vinagre balsâmico
1 colher de sopa de mel
Tomilho seco qb
1 cabeça de alho
Sal e pimenta preta moída na hora qb
(eu uso muito pouca pimenta porque o homem grande cá de casa não pode abusar)

Pré-aquecer o forno nos 220º. Depois de arranjados os legumes, levá-los a cozer em água fervente com sal
(primeiro a cenoura, uns 5 minutos e depois juntar as pastinacas, mais 5 minutos), escorrê-los, enxugá-los e temperá-los de seguida num tabuleiro ou outro recipiente que possa ir ao forno.
Para a próxima vou saltar esta parte e colocar logo os legumes no recipiente do forno, envolvê-los em cru na mistura de azeite, vinagre e mel, temperar com o tomilho, o sal, a pimenta, e a cabeça de alho partida ao meio.
Levar ao forno durante cerca de 25 minutos.
Acompanhar, de preferência, com um bom bife ou outra carne suculenta.


Podem ainda ver um filme sobre a preparação simples de pastinacas no forno, aqui.

Obrigada à B. e à C. por me terem dado a conhecer a pastinaca :-)

7 comentários

Comentar post

Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D