Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lume Brando

23
Out12

Got milk?


























































"Got milk?" é há vários anos o headline das campanhas de incentivo ao consumo de leite de vaca nos Estados Unidos. Os anúncios mais conhecidos são aqueles em que os famosos aparecem com um bigode branco, supostamente de quem acabou de beber leite com sofreguidão e prazer, mas foi de outra campanha que me lembrei quando comi a primeira destas bolachas.

Nesses anúncios, o protagonista era uma bolacha com pepitas de chocolate, uma fatia de brownie escuro e húmido ou uma sanduíche recheada com manteiga de amendoim, acompanhados da célebre frase. E a verdade é que se demorássemos o olhar na imagem e na pergunta, produzia-se um certo desconforto. Sentia-se, de facto, a falta do leite, como se não pudessem existir um sem o outro, como se não fosse possível comer com prazer aquela guloseima sem o leite a acompanhar.

Pelo menos para mim, que gosto de leite e dele simples, a campanha funcionava. E por isso digo que estas podiam ser as bolachas dos anúncios. Ainda que sejam boas de qualquer maneira - crocantes e com um sabor que faz lembrar umas bombásticas do IKEA, não com pepitas mas com um dos lados banhados em chocolate - acompanhadas de um copo de leite bem frio sabem ainda melhor...







































Bolachas com pepitas de chocolate
(deste livro de Nigella Lawson )

150 g de manteiga sem sal
125 g de açúcar mascavado
100 g de açúcar 'normal'
2 colheres de chá de extracto de baunilha (usei 1)
1 ovo frio
1 gema fria
300 g de farinha
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
325 g de pepitas ou pedacinhos de chocolate de culinária (usei 150 g em pedacinhos)

Pré-aquecer o forno nos 180º e forrar dois tabuleiros com papel vegetal.
Derreter a manteiga e deixar arrefecer um pouco.
Colocar todo o açúcar numa taça e juntar-lhe a manteiga, misturando bem.
Juntar a baunilha, o ovo e a gema (saídos directamente do frigorífico).
Adicionar a farinha e o bicarbonato de sódio, mexer bem, e por fim envolver as pepitas ou os pedacinhos de chocolate.
Se a massa ficar como a minha, bastante consistente, vai poder fazer bolinhas com as mãos. Molde-as, do tamanho um pouco maiores que brigadeiros, e coloque-as num dos tabuleiros com papel vegetal, bem separadas entre si, pois vão alargar e achatar. Também pode usar uma colher de gelados pequena.
Levar a restante massa ao frigorífico enquanto o primeiro tabuleiro coze, o que deve demorar à volta de 20/25 minutos. Pouco antes de retirar o primeiro tabuleiro do forno, fazer mais bolinhas, colocando-as no segundo tabuleiro, e assim sucessivamente, reservando sempre a massa que sobra entre cada tabuleiro no frigorífico.
Cinco minutos após as bolachas terem saído do forno, colocá-las a arrefecer sobre uma grade.
Guardar em recipientes herméticos.

Notas:

- A receita original fala em 14 bolachas, mas deve ser gralha: rendeu-me 50 de tamanho médio (e no livro não parecem ser exageradamente grandes);
- Desta vez segui a receita à risca e não coloquei dois tabuleiros no forno de cada vez, mas para a próxima irei fazê-lo, para poupar tempo e energia;
- Nas fotos do livro, vê-se que Nigella usa a batedeira para misturar os ingredientes da massa; eu usei uma colher de pau e foi pacífico;
- Vai parecer impossível que as bolas (feitas à mão ou com a colher de gelado) se transformem em bolachas quase planas, mas vá espreitando o forno e verá a magia acontecer.


20 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D