Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lume Brando

27
Jan17

Um bom inverno [Creme de ervilhas e Pão ázimo]

creme-ervilhas-pao-azimo2.jpg

 

creme_ervilhas-mix1.jpg

 

creme-ervilhas-pao-azimo.jpg

 

pao-azimo-matt-preston.jpg

Chovia copiosamente quando comecei a escrever este post. O que não aconhecia há várias semanas, senão meses. Tinha pensado começar o texto deste post precisamente pela sequência recente e pouco habitual de dias soalheiros. O ano passado, por esta altura, andava a desenvolver e a fotografar receitas para o livro e não imaginam o drama que foi. Os dias sucediam-se com chuva e sem graça e quando o sol resolvia espreitar era para jogar ao gato e ao rato. Tive de adiar várias sessões fotográficas e o meu estado de espírito acompanhava muitas vezes o cinzento do céu, apesar da emoção de estar a dar forma a um projeto tão especial. Bem, com mais ou menos stress, lá consegui terminar as mesas e as receitas, e o Estava Tudo Ótimo! nasceu, feliz, no final de outubro.

 

Este inverno tem-se mostrado muito mais airoso. O frio tem sido muito (nem quero imaginar a próxima conta do gás), mas não se pode ter tudo, certo? Para mim, e olhem que sou muuuuitoo friorenta, não há baixas temperaturas que ensombrem um bonito dia de sol como os que têm estado. Ainda que não apeteça propriamente comer gelados nem saladas frias, mas sim sopas reconfortantes como a que trago hoje.

 

Recentemente, com o Natal e os meus anos logo a seguir, a minha coleção de livros de cozinha, que andava um pouco parada, recebeu reforços. As receitas deste post vêm de dois desses novos livros: o pão é uma receita que eu já tinha debaixo de olho de um episódio antigo do Masterchef Austrália e está no "Livro de Cozinha" do extravagante e carismático Matt Preston; o creme de ervilhas é de um livrinho solidário só com receitas de sopa, que a Clavel's Kitchen colocou à venda na época natalícia.

 

Ambas as receitas ficaram aprovadas, ainda que os meus piratas tenham achado o creme de ervilhas um pouco sofisticado e inovador para o seu palato, habituados que estão a sopas menos criativas - uso muitas vezes ervilhas na sopa, mas nunca em tanta quantidade, para além disso esta leva limão e queijo creme. Eu e o outro adulto cá de casa adorámos.

 

E é com estas duas sugestões aconchegantes que brindo a um bom inverno. Faça chuva ou faça sol. Ainda que prefira, decididamente, a segunda hipótese.

creme-ervilhas-pao-azimo-mix2.jpg

CREME DE ERVILHAS E HORTELÃ

Do livro "As nossas sopas" - Clavel's Kitchen

Para cerca de 8 pessoas

 

1 cebola grande picada

1 dente de alho esmagado

1 batata grande ralada

6 colheres de sopa de azeite

1 kg de ervilhas congeladas

Água qb

Sal qb

Pimenta preta qb

6 hastes de hortelã + alguma para decorar

1 limão - raspa + sumo

200 g de queijo creme

Sementes de sésamo pretas para servir

 

Refogue no azeite a cebola, o alho e a batata.

Junte as ervilhas congeladas, cubra com água, tempere de sal e pimenta e deixe cozinhar até as ervilhas estarem bem tenras, cerca de 20 minutos.

Triture com a varinha ou o robot de cozinha.

Confira a textura e junte mais água se estiver demasiado espesso.

Junte a hortelã e triture novamente.

Numa taça misture o queijo creme com a raspa e o sumo de limão.

Junte metade desta mistura à sopa e triture novamente.

Distribua pelas taças, junte mais um pouco da mistura de queijo em cada uma e decore com as folhas de hortelã e as sementes de sésamo.

 

Nota: usei menos ervilhas - cerca de 750 g - porque era o que tinha na altura, usando também menos um pouco de azeite. De resto, só diminuí à quantidade de queijo creme e sumo de limão, por opção.

 

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

MASSA INSTANTÂNEA PARA PÃO ÂZIMO, PÃO NAAN OU PIZZAS

Do "Livro de Cozinha" de Matt Preston

Para cerca de 10 discos médios

 

250 g de farinha 55 com fermento + para acrescentar/estender

250 g de iogurte natural (2 iogurtes)

1 pitada de sal (opcional - não está na receita, mas acho que a melhora)

 

Misture o iogurte com a farinha e o sal até obter uma bola húmida. Junte mais farinha até conseguir descolar os dedos. Polvilhe muito bem a superfície de trabalho com farinha e amasse até obter uma massa elástica, cerca de 5  minutos. Se sentir a massa a colar-se nas mãos, acrescente farinha. Pode fazer isto na batedeira, com o gancho de amassar. 

Coloque uma frigideira ou grelhador antiaderente ao lume, pincele com um pouco de azeite e deixe aquecer bem.

Divida a massa em cerca de 10 bolinhas iguais e estique cada uma delas com o rolo bem enfarinhado - quanto mais fininha a massa, mas estaladiço vai ficar o pão. Se sentir as bolinhas de massa ainda húmidas, quando estiver a esticá-las, junte um pouco mais farinha em cada bola e volte a polvilhar rolo e aa superfície de trabalho. Leve cada disco de massa a cozer na frigideira ou no grelhador, até ficar crocante e com manchas tostadas espalhadas pela massa.

Se tiver tempo, deixe a massa repousar um pouco, numa taça tapada com película aderente, ainda que este passo não seja essencial (eu não o segui).

 

Nota: com esta massa, ótima para comer com dips tipo hummus, pode fazer imensa coisa: bases de pizza, quesadillas, piadinas...

 

 

 

 

 

 

09
Jan17

Primeira receita do ano [Torta de merengue e avelã com doce de ovos]

torta_merengue_11.jpg

torta_meregue_doce_ovos_mix1v.jpg

torta_merengue_10.jpg

Sei que ainda agora saímos de uma época de excessos, de muitos doces e calorias à mesa e o que era suposto trazer era uma receita leve e saudável.

 

Mas decidi dar ouvidos à metade rebelde da minha pessoa e para inaugurar os posts de 2017 escolhi esta sobremesa pecaminosa. Eu explico melhor. O tempo para fotografar para o blogue (assim como para fazer posts e publicar nas redes sociais) não tem surgido. Até tenho experimentado receitas que encaixariam nos cânones da alimentação saudável "pós-festas", mas não tenho conseguido registá-las.

 

Este fim de semana impus a mim própria que tinha de acabar com o jejum aqui no estaminé. Acontece que ainda andavam pelo frigorífico sobras da passagem de ano, nomeadamente doce de ovos e claras. Como tinha prometido levar a sobremesa para um almoço em casa do meu irmão, decidi dar uso àqueles ingredientes e o resultado foi esta torta merengada. Antes de sairmos de casa fotografei-a, just in case, e como fez imenso sucesso no almoço, não hesitei: iria ser a primeira receita do ano.

 

E ainda que os Reis já tenham passado, esta é uma sobremesa digna de soberanos: crocante e macia ao mesmo tempo, doce e vistosa, com as avelãs a darem ao merengue um sabor e uma textura viciante.

 

Pronto. Agora sim, podemos começar a dieta ;)

torta_merengue_5.jpg

 TORTA DE MERENGUE E AVELÃ COM DOCE DE OVOS

 

Para a torta

Ligeiramente adaptado do livro Celebrate

 

4 claras de ovo - cerca de 130 g

200 g de açúcar

1 colher de chá de extrato de baunilha

1 colher de chá de vinagre de sidra

1/2 colher de chá de amido de milho

90 g de avelãs tostadas e picadas

 

Para o doce de ovos 

Esta receita, do Chef Luís Francisco, está também no meu livro

 

500 g de açúcar

250 g de água

1 pau de canela

1 pedaço de casca de limão

12 gemas

1 ovo inteiro

 

Comece por fazer o doce de ovos. Para esta sobremesa irá usar cerca de metade desta receita, que aguenta várias semanas no frigorífico.

 

Desfaça com um garfo as gemas e o ovo inteiro numa taça de vidro ou metal. Num tacho, leve ao lume a água, o açúcar, a casca de limão e o pau de canela. Sem mexer, deixe levantar fervura. Quando começar a borbulhar - bolhas grandes em toda a superfície da calda - conte três minutos. Retire do lume, descarte o limão e a canela e verta em fio sobre as gemas e o ovo previamente desfeitos, mexendo sempre. Coe para o tacho e leve ao lume até engrossar, cerca de 15 minutos, mexendo sempre com um batedor de varas para não ganhar grumos e sem deixar ferver. Coloque num frasco, deixe arrefecer e conserve no frigorífico.

 

Para fazer a torta, comece por torrar as avelãs numa frigideira antiaderente. Embrulhe-as num pano de cozinha limpo e esfregue este na bancada, de forma a retirar a pele às avelãs. Pique-as grosseiramente.

 

Ligue o forno nos 160º. Forre um tabuleiro com cerca de 34 cm x 24 cm com papel vegetal e unte-o com manteiga ou spray desmoldante.

Bata as claras com a batedeira elétrica e, quando começarem a ganhar picos, comece a juntar o açúcar, algumas colheres de cada vez. Junte o amido de milho, a baunilha e o vinagre e bata mais um pouco até obter um merengue bem firme e brilhante.

Verta o merengue para a forma, alise com uma espátula e espalhe 3/4 das avelãs por cima. Leve ao forno cerca de 25 minutos.

Retire do forno, aguarde um ou dois minutos, passe uma faca de manteiga à volta do merengue e desenforme-o sobre papel vegetal. Deixe arrefecer, mas mal esteja ao toque à temperatura ambiente, espalhe o doce de ovos e salpique por cima as restantes avelãs. Enrole o merengue com cuidado, com a ajuda do papel vegetal e passe-o para o no prato de servir com a união virada para baixo.

Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D