Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lume Brando

29
Jan16

Volta cupcake, que estás perdoado.


















Como em quase tudo, também a culinária se faz por fases ou modas.
Há uns anos um hit em qualquer festa de aniversário, o cupcake depressa perdeu protagonismo, talvez pelas suas coberturas muitas vezes exageradas e enjoativas — até do ponto de vista estético –, talvez pela crescente e generalizada preferência por doces mais saudáveis.

Mas se houver uma festa de aniversário ou um jantar de fim-de-semana especial, temos álibi para voltar a pôr os cupcakes na mesa.
Estes até se comem sem culpa: são feitos com as clementinas inteiras, casca e tudo; a gordura que levam é azeite, e a cobertura (e o recheio) é uma simples ganache de chocolate preto.
Elegantes e deliciosos, tenho a certeza de que irão surpreender todos aí em casa.

Bom fim-de-semana!




















CUPCAKES DE CLEMENTINA E CHOCOLATE
Para 10

3 clementinas (ou tangerinas) pequenas
3 ovos
130 g de açúcar

125 ml de azeite suave
200 g de farinha
1 colher de chá bem cheia de fermento

Para o recheio e  cobertura:
300 g de natas
300 g de chocolate de culinária (mínimo 52% cacau)

Pré-aqueça o forno nos 180º.
Prepare as forminhas de papel e distribua-aspelas cavidades de uma forma para queques.
Lave bem as clementinas e corte-as em quartos.
Retire as pevides que encontrar e triture as clementinas, com a casca, numrobot de cozinha ou num liquidificador.
Junte os ovos e o açúcar e bata bem.

Adicione o azeite e volte a bater mais umpouco..
Adicione por fim a farinha e o fermento e bataa uma velocidade baixa ou então envolva estes ingredientes manualmente.
Distribua pelas forminhas de papel (encha-asaté cerca de ¾) e leve ao forno entre 12 a 15 minutos.
Entretanto prepare a ganache dechocolate para o recheio e cobertura: parta o chocolate em pedaços e coloque-osnuma taça de vidro ou metal.
Leve as natas ao lume num tachinho de fundoespesso, em lume médio, e assim que começarem a querer levantar fervura, coe-asdiretamente para a taça do chocolate (coar as natas evita que passe para ochocolate aquela pele branca da gordura que vai ganhando à superfície).
Aguarde um ou dois minutos e depois mexa bemcom um batedor de varas até obter um creme liso e brilhante. Deixe arrefecer.
Assim que o creme estiver frio, abra com uma faca deserrilha uma cavidade no centro de cada queque, reservando a massa que retirou,e coloque aí um pouco de ganache. Volte a tapar, pressionando umpouco.
Entretanto, deixe a restante ganache ganhar consistência.Quando vir que está moldável mas que aguenta a forma (pode colocar nofrigorífico para acelerar o processo, mas o ideal é atingi-lo à temperaturaambiente), coloque-a num saco descartável de pasteleiro munido de um bicoestrela largo, e decore os queques.
Se quando for decorá-los, as formas de papel tiveremcomeçado a descolar, o que por vezes acontece, retire-as e coloque os quequesnuma forminha de papel nova, para que fiquem mais bonitos.

Receita publicada no jornal Observador em 2/12/2015


21
Jan16

Se a vida te der limões, faz... pudim.
















Não consigo estar muito tempo sem experimentar receitas novas em que o limão é a estrela principal.
Num zapping ensonado, há já bastante tempo, encontrei a Donna Hay a fazer esta espécie de pudim de limão. Parecia tão simples e delicioso que consegui superar a preguiça e apontar a receita num pedaço de papel, que guardei no meio de um livro qualquer (organização, como podem ver, é a minha especialidade ;)

Esta semana encontrei o papelinho, reli a receita e não hesitei: fui para a cozinha.
Primeiro teste: massa deliciosa antes de ir ao forno, massa com uma textura fantástica mas com um travo muito amargo depois de cozida. Por quê? Porque a receita original diz para usarmos o limão com a casca.
Concluí que os limões australianos devem ser diferentes dos nossos.

Como adorei a textura da sobremesa, decidi repetir, retirando a casca ao limão.
Desta vez, muito melhor! A minha sorte foi não ter gelado em casa, se não a desgraça tinha sido maior.

Fica uma espécie de lemon curd gelatinoso, completamente viciante (pelo menos para maluquinhos por limão, como eu), e é tão rápido e fácil de preparar que é uma boa solução para quando surgem convidados para jantar e não temos tempo para algo mais elaborado.
Ah, e é bom quente, morno ou frio!















PUDIM DE LIMÃO
[adaptado de uma receita de Donna Hay]

Para 3 ramekins como os da foto
Pode facilmente dobrar a receita

1 limão médio
200 g de açúcar (ou ajuste de acordo com o limão)
3 gemas
200 ml de natas (1 embalagem)
30 g de manteiga derretida
2 colheres de sopa de amido de milho
Açúcar em pó para decorar

Pré-aqueça o forno nos 160º.
Unte ligeiramente os ramequins ou um assadeira pequena.
Apare as pontas do limão e, sobre uma tábua de cozinha, descasque-o a toda a volta, retirando toda a pele branca. Parta-o em 8 e retire as pevides.
Coloque o limão juntamente com o áçucar num processador de cozinha e triture muito bem.
Junte os restantes ingredientes, envolva tudo muito bem no processador e verta para a(s) forma(s).
Leve a cozer durante cerca de 30 minutos.
Quando pronto, deve ter uma crosta ligeiramente dourada, mas deve ainda estar pouco consistente no centro.
Polvilhe com açúcar em pó e sirva com framboesas frescas, natas batidas ou uma bola de gelado.



Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

Levar para o Pinterest

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D