Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lume Brando

25
Nov15

Giveaway de Natal [e um bolo de chocolate festivo].































Ho Ho Ho!
Parece que o Pai Natal já anda por estes lados e trouxe algo no saco que vai ficar maravilhoso na vossa mesa das festas natalícias (e em muitas festas ao longo do ano): um prato de bolo com pé, vermelho, igual ao das fotos!

Uma oferta da Sanimaia, uma loja que só tem coisas de nos fazer perder a cabeça, de tão bonitas. Presente fisicamente no Porto (Foz) e na Trofa, a Sanimaia vende ainda os seus produtos através da sua página no facebook. É só mandar uma mensagem, que a simpática Cristina dá-vos todas as indicações.

E o que têm de fazer para poder ganhar este prato lindo? É muito simples:

- Fazer like na página de facebook do Lume Brando (no caso de ainda não serem fãs)
- Fazer like na página de facebook da Sanimaia (no caso de ainda não serem fãs)
- Preencher o formulário que se segue

O passatempo termina às 23h59 do dia 4 de dezembro e apenas será contabilizada 1 participação por pessoa. O sorteio será feito através da aplicação random.org.

VENCEDOR: Cláudia Leitão!

Boa sorte!

Ah, e não temos direito à receita do bolo, perguntam vocês. Claro que têm, é só fazer scroll, que ela aparece logo a seguir ao formulário :)


















BOLO DE CHOCOLATE E COCO COM RECHEIO DE NATAS E DOCE DE FRAMBOESA

Para o bolo:
4 ovos
1,5 chávenas* de açúcar amarelo
140 g de manteiga derretida
1 chávena* de água a ferver
60 g de cacau em pó
60 g de chocolate em pó
2 chávenas* de coco
1,5 chávenas* de farinha
1 colher de sopa de fermento em pó

[*chávena = 250 ml de capacidade]

Para o recheio:
150 ml de natas para bater
Açúcar qb
Algumas gotas de sumo de limão
6 colheres de sopa de doce de framboesa (usei de compra, mas podem fazer um doce rápido com fruta congelada, por exemplo)

Para a cobertura/decoração:
300 g de chocolate de culinária
240 g manteiga à temperatura ambiente
50 g de açúcar em pó
Açúcar em pó e coco ralado qb
Folhinhas de hortelã e outros elementos decorativos a gosto

Pré-aquecer o forno nos 170º.
Untar muito bem/polvilhar com farinha duas formas de 16 cm de diâmetro.
Forrar os fundos com papel vegetal e voltar a untar/polvilhar com farinha.
Numa taça grande, bater os ovos inteiros com o açúcar. Juntar a manteiga derretida, mexer bem e de seguida adicionar a água a ferver. Mexer bem e incorporar o cacau e o chocolate em pó. Juntar o coco e por fim envolver a farinha e o fermento, sem bater.
Dividir pelas formas e levar ao forno cerca de 40 minutos (o tempo de cozedura varia de forno para forno, por volta dos 30-35 minutos veja como os bolos estão. Se lhe parecerem firmes no centro, espete um palito: o bolo está pronto quando este sair limpo ou apenas com algumas migalhas agarradas).
Retire, deixe arrefecer uns cinco minutos, passe uma faca a toda a volta do bolo e desenforme.

Entretanto prepare a cobertura: leve a derreter em banho-maria o chocolate (o recipiente do chocolate não deve tocar na água do recipiente de baixo, deve receber apenas o vapor deste).
Quando estiver derretido, mexa bem com uma vara de arames até obter um creme uniforme e brilhante e reserve, para que arrefeça até à temperatura ambiente.
Assim que tiver arrefecido, pode prosseguir, batendo a manteiga com a batedeira até ficar bem aveludada.
Junte o açúcar em pó e bata novamente até estar bem incorporado e macio. De seguida adicione o chocolate, aos poucos, continuando a bater, dois ou três minutos. Deverá obter um creme liso, espesso e brilhante.

Bata as natas em chantilly com açúcar a gosto (não adoce em demasia porque vai ser misturado com o doce de framboesa). A meio do processo junte umas pinguinhas de limão para ficarem mais firmes.

Para montar/ decorar:
Parta cada bolo em dois, reservando o bolo com o topo mais perfeito para o fim.
Coloque um pouco do creme de chocolate no centro do prato de servir e pouse por cima uma metade de bolo com o lado 'da migalha' virado para cima.
Encha um saco de pasteleiro com boquilha lisa com creme de chocolate e faça um rebordo de creme à volta do bolo (neste vídeo conseguem ver bem este passo, a diferença é que está a ser usado creme de manteiga normal, em vez do creme de chocolate, e a ordem dos restantes ingredientes é um pouco diferente).
Preencha o interior do rebordo com natas batidas e espalhe por cima das natas duas colheres de sopa de doce de framboesa.
Coloque outra metade do bolo por cima e volte a repetir o processo.
No final, antes de finalizar a cobertura, pode espetar um palito no centro do bolo (da altura deste, para ser imperceptível) para que as várias partes se mantenham alinhadas. Quando servir lembre-se do palito, não o dê aos convidados!
Com uma espátula (idealmente destas), aplique creme no topo do bolo e reforce com mais um pouco de creme à volta de cada união dos bolos. Retire o excesso com uma espátula destas ou semelhante, fazendo rodar o bolo.
Termine com os elementos decorativos que desejar: eu usei bolinhas de azevinho e cogumelos artificiais (comprados aqui), folhinhas de hortelã e no fim polvilhei com coco e açúcar em pó.





20
Nov15

De chocolate e laranja, a gente nunca se cansa.
































Sansão e Dalila. Bonnie e Clyde. Tristão e Isolda.
Nos jogos de cultura geral, perguntas sobre pares famosossão recorrentes.
Mas, e se não estivéssemos a falar de casais célebres, masde combinações de ingredientes?

“E agora, para cinco mil euros, qual a dupla deingredientes mais famosa de sempre?” Morangos e Natas? Pato e Laranja? Bacon eOvos? Porco e Maçã? Chocolate e Avelãs? Esta pergunta nunca existiu porque éimpossível dar uma só resposta. E se é certo que pode haver tantas combinações inusitadasmas válidas quanto os rasgos criativos dos cozinheiros, a verdade é que háduplas clássicas. Estas e outras menos comuns estão  n’“ODicionário dos Sabores”, de  Niki Segnit-  um livro já com alguns anos mas muitointeressante não só para quem gosta de cozinhar, como também para quem gosta decomer. Sem surpresas, a laranja e o chocolate constam da obra enquanto combinaçãode sucesso.

Se for como eu, ou seja, se adora estes dois ingredientes juntosmas está sem tempo ou coragem para fazer as orangettes, experimente este bolo:fica pronto em meia hora e os dois sabores vão surgir-lhe bem entrelaçados, talcomo dois amantes inseparáveis.


BOLO DE CHOCOLATE E LARANJA

3 ovos
175 g de açúcar amarelo
Raspa de 1 laranja
Sumo de ½ laranja
200 g de chocolate de culinária (1 tablete)
150 g de manteiga
1 colher de sopa de café instantâneo em pó
120 g de farinha sem fermento
1 colher de chá de fermento
Cacau em pó para polvilhar

Ligue o forno nos 180º. Unte com manteiga uma formaretangular com cerca de 23 cm x 35 cm, forre-a com papel vegetal, unte o papele polvilhe com farinha.
Coloque o chocolate e a manteiga numa taça de vidro oucerâmica e leve a derreter no microondas ou em banho-maria. Misture bem o chocolate e a manteiga derretidos até obter um creme brilhante e uniforme, junte o café em pó e mexa bem.
Numa taça maior, bata bem os ovos com o açúcar e a raspa dalaranja. Junte o sumo de laranja e mexa. Junte a mistura de chocolate e café e misture até obter um creme homogéneo.
Por fim envolva a farinha e ofermento.
Verta para a forma e leve a cozer cerca de 20 minutos ou atéum palito, quando espetado no centro do bolo, sair limpo ou apenas com algumasmigalhas agarradas. Depois de frio, corte em quadrados e sirva polvilhado comcacau em pó.

Texto e receita publicados no jornal Observador em 29/04/2015. 
09
Nov15

Pão, paz e preguiça.



Gostava de fazer mais vezes pão. Não tenho máquina de fazer pão e acho que não seria isso que me faria fazer mais vezes.
Talvez se fosse mais organizada, talvez se fosse mais metódica e disciplinada, talvez se não fosse tão preguiçosa, talvez se comprar pão não fosse tão fácil.

Um destes domingos impus-me essa missão: fazer pão para estrear a minha cocotte oval da Le Creuset.
Há muito que lia sobre as vantagens de cozer pão numa panela de barro ou ferro fundido com tampa. Há muito que estava curiosa e com vontade de fazer esse teste e a panela bonita serviu na perfeição o propósito.
Confere: cozer o pão na panela tapada faz com que se crie uma espécie de forno mais pequeno, a humidade não se escapa e o pão fica com uma deliciosa e bonita côdea estaladiça.

Adoro pão com coisas: sementes, frutos secos, passas. Decidi-me por isso por um pão rico, que é bom acabado de cozer, mas também fica delicioso torrado, com o crocante das nozes e o doce das sultanas a contrastar com a manteiga salgada.

Este post não é uma fábula, mas recorro à moral de Esopo para lhe dar um final feliz: "um pedaço de pão comido em paz, é melhor do que um banquete comido com ansiedade."

Boa semana!



PÃO DE MISTURA COM NOZES E SULTANAS

170 g de farinha T65
40 g de farinha integral
40 g de farinha de centeio
5 g de fermento de padeiro seco
1 boa pitada de sal
140 ml de água morna
25 ml de azeite
15 ml de xarope de agave (ou mel, se gostar)
50 g de sultanas
30 g de nozes picadas grosseiramente

Numa taça grande, coloque as farinhas, o sal e o fermento. Faça uma cova no meio e junte a água, o azeite e o xarope de agave (ou mel). Aos poucos e com as mãos, vá levando os secos dos lados da taça para o meio e amasse até obter uma mistura moldável. Se estiver pegajoso, junte mais um pouco de farinha.
Adicione as nozes e as sultanas e amasse para que fiquem bem espalhadas.
Passe para uma superfície de trabalho enfarinhada e amasse uns 10 minutos, até a massa estar bem macia e faça o teste do indicador: pressione com suavidade a massa e se esta voltar ao sítio rapidamente, está pronta para levedar. Coloque a massa de novo na taça, com um pouco de farinha no fundo, tape com um pano de cozinha limpo e deixe repousar num local ameno (eu costumo embrulhar a taça numa manta polar) cerca de 1 hora ou até ter dobrado de volume. Retire da taça, amasse-a suavemente, dê-lhe a forma pretendida e deixe de novo a levedar na taça ou noutro recipiente aproporiado, polvilhado com farinha, até ficar novamente com o dobro do volume.
Entretanto aqueça o forno nos 200º. Quando este estiver quente, coloque a panela, para esta aquecer e estar já quente quando lá colocar o pão.
Retire a panela do forno (com cuidado, está quente!) e salpique-a de farinha. Coloque lá dentro a massa do pão e faça alguns cortes na superfície deste. Polvilhe com farinha, tape a panela e deixe cozer cerca de 25 minutos. Abra a panela, bata no pão para ver se ouve o som oco que indicia que está cozido e se achar que não está tão tostado como gosta, deixe cozer mais alguns minutos destapado.

Outros pães no blog:
Pão de Espelta e Sementes
A minha versão do Artisan Bread
Pão de Hambúrguer





03
Nov15

Um brownie de nozes e pêra para um workshop especial.




Se há algo que ter um blog de cozinha me ajudou a interiorizar é a noção de que só praticando, só errando muito, só fazendo e repetindo é que conseguimos evoluir. Esta ideia é válida para qualquer área das nossas vidas ou para qualquer profissão, mas quem tem um blog pode mais facilmente aperceber-se dessa evolução: comparando posts, comparando fotografias, comparando os ingredientes que mais usava há uns anos e os que entretanto ocuparam lugar nas prateleiras da despensa. E quanto mais sabemos e experimentamos, mais nos apercebemos do quanto há ainda para explorar. Seja nas receitas e nas técnicas de cozinha, seja ao nível dos textos ou da fotografia, a margem para progredir é imensa e há muito, mesmo muito, para aprender. Haja tempo.

E foi mesmo nisso que um destes sábados se transformou: em tempo para participar no Workshop de Fotografia de Comida que a Maria Midões dinamizou na Clavel's Kitchen, um projecto que muitos de vocês já devem conhecer, nascido da energia inesgotável da Mª João Clavel.
Foi o segundo workshop que fiz neste espaço e o clima que se gera é sempre mágico. A decoração convida a isso, o ambiente é de pura partilha, as pessoas sentem-se em casa e custa sempre vir embora no final. Claro que quem lidera a formação também é responsável pela atmosfera que se cria e nisso a Maria Midões é exímia, com a sua descontração e simpatia.

Uma das minhas expectativas em relação ao workshop era a de receber dicas e conselhos para, no pouco tempo que tenho para fotografar as minhas receitas, conseguir melhores resultados. Primeira lição do dia: sem tempo, não há milagres!
A Maria alertou-nos para questões a que devemos responder antes de fotografarmos (qual o mood que queremos para a imagem, qual o elemento principal, que história ou momento queremos transmitir, etc.) e obviamente que com a experiência este exercício poderá ser feito de forma eficiente e mais 'automática'. Mas vamos sempre precisar de tempo: não só para pensar no que queremos contar com a nossa foto, mas também para escolher os props, para compor os elementos, para disparar, avaliar e mudar aquilo que não está a resultar.

Outra das componentes da fotografia mais debatida foi a luz. Talvez esta seja mesmo a questão fundamental e confesso que esta é uma das minhas maiores dificuldades: dominar a luz (e consequentemente as sombras), sobretudo não tendo grande equipamento em casa.

A parte prática foi bastante voltada para o styling e para a composição. Os participantes foram convidados a levar os seus próprios 'modelos': bolos ou outras preparações culinárias, ingredientes e até alguns adereçosEste brownie foi o meu contributo e como fez sucesso no lanche que se seguiu à sessão fotográfica, prometi publicar a receita.

Deixo-vos ainda algumas fotos onde podem ver exercícios de composição de outras participantes (um grupo fantástico, diga-se!) e a evolução do styling à volta do brownie, com a caneca de café e o cachecol, sugeridos e colocados pela Maria Midões, a fazerem toda a diferença.

Para terminar, e a propósito do início do post, aqui fica uma lição dessa lenda da fotografia chamada Henri Cartier-Bresson: "As suas dez mil primeiras fotografias são as piores". Tendo em conta que Bresson é do tempo da fotografia analógica, terei de multiplicar por muitos esse valor, até começar a ficar satisfeita com as minhas...






















BROWNIE DE NOZES E PÊRA

100 g de chocolate preto 70% cacau
80 g de chocolate de culinária
130 g de manteiga
175 g de açúcar amarelo
3 ovos
80 g de farinha sem fermento
100 g de miolo de noz
2 a 3 pêras
Sumo de 1/2 limão

Pré-aqueça o forno nos 180º.
Unte uma forma rectangular com manteiga, forre com papel vegetal e volte a untar, polvilhando-a com farinha.
Descasque as pêras e corte-as em pedaços. Regue-as com o sumo de limão, para não oxidarem.
Leve a derreter os chocolates com a manteiga no micro-ondas (potência elevada poucos segundos de cada vez, para o chocolate não queimar) e misture bem.
Noutra taça, bata os ovos com o açúcar. Junte a mistura de chocolate e manteiga derretidos.
Envolva a farinha e de seguida envolva metade das pêras e das nozes partidas grosseiramente.
Verta para a forma e espalhe por cima os restantes pedaços de pêra e as restantes nozes.
Leve ao forno cerca de 30 minutos.Retire do forno e deixe arrefecer.


Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D