Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lume Brando

31
Jul14

Gulodices fresquinhas. E mais saudáveis do que parecem.


















Parece que o Verão, finalmente, perdeu a timidez e já podemos falar de gelados, bebidas frescas, sopas frias e banhos no mar, sem constrangimentos e sem nostalgia por verões mais extrovertidos. Será?
Vamos torcer para que sim, pois este fim-de-semana o Lume Brando vai de férias e como é pelo norte do país, precisa mesmo que façam figas!

Mas antes de ir fazer as malas, deixo-vos uma sugestão fresquinha e muito fácil de fazer. Peçam ajuda aos mais novos e tenho a certeza de que vão colaborar com um enorme sorriso. E poucas horas depois já vão podem saborear o fruto do seu trabalho, o que os vais deixar ainda mais entusiasmados.

Porque se nesta altura é quase impossível os miúdos não atingirem a média de um gelado por dia, estes não precisam de ser todos de compra!

Esta receita foi publicada originalmente no apetitoso S Baby.



Geladinhos de stracciatella
Para cerca de 8 geladinhos, dependendo do tamanho dos recipientes

3 iogurtes tipo grego de stracciatella
60 g de chocolate de culinária
Pauzinhos de gelado
Copinhos ou frascos pequenos de vidro

Leve o chocolate a derreter e distribua pelo fundo dos recipientes. Encha estes com iogurte de stracciatella.
O pauzinho deve ser espetado até ao fundo do recipiente, com o chocolate ainda mole, por isso, recorte uns pedaços de cartão um pouco maiores do que o tamanho da abertura dos recipientes, e faça um ranhura a meio. Pouse no recipiente e introduza o pauzinho na ranhura até ao fundo. Desta forma o pauzinho ficará estável (tipo palhinha nos copos das bebidas dos restaurantes de fast-food). Leve ao congelador durante algumas horas, até solidificar.*
Para servir, mergulhe o recipiente em água muito quente durante alguns segundos e puxe pelo pauzinho com cuidado.

*Já depois de ter feito os gelados, lembrei-me que talvez seja mais fácil inverter a ordem das camadas e o chocolate ficar por cima. Da próxima vez, encho os copinhos até 3/4 com o iogurte, levo cerca de uma hora ao congelador para ganhar alguma consistência, ao fim desse tempo retiro do congelador, verto a camada de chocolate derretido, espeto o pauzinho e levo de novo ao congelador. Desta forma não tenho que fazer a tampinha de cartão...

25
Jul14

Espargos fingidos.


















No cabaz semanal da Prove têm vindo doses generosas de feijão verde.
Costumo dar-lhe apenas duas utilizações: sopa, ou então cozido, como acompanhamento, temperado com azeite, vinagre e alho picado (normalmente corto as vagens em pedaços pequenos, na diagonal, e cozo a vapor, no cesto metálico do Ikea).

Mas achava que estas tirinhas verdes tão viçosas mereciam outro destaque (ainda não me aventurei nos peixinhos da horta, por serem fritos, mas algum dia lá terá de ser ;).
Como a forma e a cor do feijão me fazem lembrar os espargos verdes, lembrei-me de o usar numa entrada que às vezes faço com espargos: atado com presunto e servido com lascas de parmesão. E não é que funciona?
E fica tão bonito! Se quiserem brilhar um destes dias num jantar descontraído de Verão, aqui está a entrada perfeita.

Bom fim-de-semana!














POSTINHAS DE FEIJÃO VERDE COM PRESUNTO
(ou "espargos fingidos" com presunto)

Para 6 postinhas

300 g de feijão verde
6 fatias finas de presunto
Parmesão qb
Azeite qb
Pimenta preta qb
Sal c/Ervas do Mediterrâneo Margão qb

Levar ao lume uma panela com água.
Ligar o forno nos 200º.
Lavar e cortar as vagens em tiras finas (há uns aparelhos próprios mas eu prefiro usar uma faca afiada).
Cozer as vagens durante alguns minutos (só até ficarem 'al dente'). Retirar do lume, escorrer e deixar arrefecer um pouco.
Pincelar um recipiente de ir ao forno com um pouco de azeite.
Fazer pequenas postas de feijão verde, atar ao meio com uma fatia de presunto e colocar no recipiente de forno. Temperar com pimenta preta acabada de moer, um pouco de 'sal com ervas do Mediterrâneo' (adoro este mix da Margão e uso praticamente em todas as minhas saladas). Regar com um fio de azeite e levar ao forno cerca de 10 minutos na posição central. Nos últimos minutos passe para uma posição superior e ligue o grill para tostar um pouco o presunto.
Servir quente com lascas de parmesão e se achar que tem pouco molho, regar com um pouco do molho que se tiver formado no recipiente do forno.
Pode acompanhar ainda com tomates-cereja, que também estão em plena época!


18
Jul14

Happy mornings.




Os meus rapazes adoram panquecas. Faço poucas vezes, mas sempre que lhes digo que há panquecas para o pequeno-almoço, os seus olhos brilham e vão para a mesa muito entusiasmados.
Eu gosto de comê-las com doce ou compota, eles preferem algo mais achocolatado, ou mesmo sem nada.

Esta receita, ligeiramente adaptada de uma que vi no Tertúlia de Sabores, resulta sempre.
E se às vezes ficam como eu, sem saber o que lhes mandar na mochila para o lanche, podem apostar nestas panquecas: mesmo passado várias horas continuam fofas e saborosas.

Quanto ao doce de ameixas, foi daquelas estreias bem sucedidas, que me deixou de sorriso de orelha a orelha assim que o provei. Nunca tinha feito doce de ameixa (já agora, vocês dizem doce ou compota? Acham que são sinónimos ou significam coisas diferentes? Para mim doce é este género, mais fluído, e compota é quando se sente bem a fruta, tipo fruta em xarope, mas não estou muito segura de que esta diferença exista de facto).

Como se nota pelos últimos posts, as ameixas chegaram-me em catadupa e houve um dia desta semana, depois do jantar, em que tive mesmo de abandonar a preguiça e passar mais umas horas na cozinha, a descascá-las, a descaroçá-las e a fazer o doce (nem a Bimby facilitou muito o trabalho: tive de a reprogramar algumas vezes, pois demorou mais do que eu pensava a atingir o ponto).

Antes de começar, espreitei algumas receitas e gostei das que sugeriam a canela, mas decidi juntar também o cardamomo, que tornou o doce ainda mais aromático e especial. Claro que a sua característica particular é, sem dúvida, a acidez. E acho que é isso que me faz gostar tanto deste doce, que hoje experimentei com iogurte grego natural: yummy!














PANQUECAS
(adaptado daqui)

Para cerca de 8, relativamente pequenas

110 g de farinha
1 colher de chá de fermento
125 ml de leite
1 ovo
1 colher de sopa de azeite
25 g de açúcar amarelo
1 pitada de sal

Na Bimby: colocar todos os ingredientes no copo e programar uns 20 segundos na velocidade 5.
De forma tradicional: juntar numa taça os ingredientes secos e noutra taça os líquidos, mexendo bem. Juntar a mistura líquida aos secos e mexer até obter uma massa macia e sem grumos.

Aquecer uma frigideira anti-aderente untada com um pouco de azeite. Deitar uma colherada de massa no centro da frigideira (usei uma concha tipo da sopa, mas mais pequena). Quando surgirem bolhinhas na superfície, virar a panqueca e deixar cozer do outro lado. O lume não pode estar muito forte, caso contrário pode queimar as panquecas ou deixá-las duras. A cozedura é muito rápida, cerca de 1 minuto de cada lado ou nem isso. Repita até acabar a massa. Sirva com fruta e/ou doce, mel, maple syrup ou outro acompanhamento a gosto.


DOCE DE AMEIXA

1 kg de ameixas maioritariamente brancas (há quem lhes chame amarelas),
descascadas e descaroçadas
800 g de açúcar
1 pau de canela pequeno (se for grande, parta-o ao meio, para não abafar o sabor do cardamomo)
4 bagos de cardamomo

Lave, descasque e descaroce as ameixas, reservando o sumo que vão largando.
Coloque-as numa panela de fundo espesso ou na Bimby, com o sumo formado (se achar que as ameixas têm pouco sumo pode acrescentar água, cerca de 100 ml), o pau de canela e as sementes que entretanto retirou dos bagos de cardamomo. Leve ao lume médio - ou programe a Bimby na temp.90º veloc.1, até ferver e a fruta ficar bem macia e algo desfeita. Junte o açúcar e volte a levar ao lume, desta vez mais alto, mexendo regularmente. Se estiver a usar a Bimby, programe-a na temp.100º vel.2 durante cerca de 25 minutos e depois mais uns 10 minutos na temp. varoma (atenção aos salpicos!). Confira o ponto do doce e se achar que está muito líquido deixe cozinhar mais um pouco. Se se tiver formado espuma à superfície, retire-a e descarte-a. Retire o pau de canela e distribua o doce por frascos, que pode guardar no frigorífico depois de arrefecidos.


04
Jul14

Plim, plam, plum.







As ameixas continuam a chegar e de várias origens generosas. Enquanto não me resolvo a fazer compota com elas, vou escoando-as com a ajuda de outras receitas doces.
Apesar de num post recente ter dito que as minhas estações favoritas eram a Primavera e o Outono, tenho de admitir que se há coisa boa que o Verão nos traz (para além das férias, do sol - quando resolve aparecer - e de um clima mais descontraído no ar), é a fruta. O Verão é a época da fruta por excelência e para quem, como eu, gosta de bolos e sobremesas com fruta, não há mãos a medir por estes dias.Depois do bolo invertido do último post, resolvi fazer estes queques. Um pouco improvisados, a partir de duas receitas: os queques de iogurte da Leonor de Sousa Bastos e este bolo de ameixa com crumble do Pratos &Travessas. O resultado foi um queque rico mas equilibrado, devido aos diferentes sabores e texturas, que numa só dentada nos dá o crocante do crumble, reforçado pelas sementes, a maciez ácida da fruta, e ainda a massa húmida e de travo caramelizado devido ao açúcar amarelo. Adorei.E ao contrário dos queques 'normais', estes não ficam secos no dia seguinte (aliás, no dia seguinte, estavam ainda melhores), o que é uma óptima dica para quem quiser levá-los para um piquenique e precisa de fazê-los com antecedência.(Sim, porque outra coisa boa do Verão, que esqueci de referir mais acima, são os piqueniques e as refeições ao ar livre!)



QUEQUES DE AMEIXA COM CRUMBLE DE SEMENTESPara 12, em formas de papel médias, das que cabem nas cavidades dos tabuleiros de queques



Cerca de 18 ameixas pequenas (usei das brancas e das vermelhas)1 fio de sumo de limão1 colher de sopa de açúcar amarelo

200 g de farinha T55?
7 g de fermento tipo Royal?
180 g de açúcar? amarelo
125 g de iogurte natural sem açúcar
(1 iogurte tamanho normal)
?100 g de manteiga derretida (usei Vaqueiro líquida)
1 ovo
1 gema

Crumble:

90 g de farinha
75 g de manteiga ou margarina fria, cortada em cubos
50 g de açúcar amarelo
3 colheres de sopa de mistura de sementes (pevides de abóbora, sementes de girassol, de linhaça, sésamo, etc,)
1 colher de café de canela

Descascar as ameixas, descaroçá-las, cortá-las em pedaços pequenos e colocá-las numa taça com o fio de limão e a colher de sopa de açúcar amarelo. Reservar.
Numa taça, juntar a farinha, o açúcar e a manteiga do crumble e misturar com os dedos até se obterem migalhas grossas. Junte as sementes e envolva com as mãos. Reservar
Distribuir as forminhas de papel pelo tabuleiro de queques.?
Numa taça, colocar a farinha e o fermento e juntar-lhes o açúcar, misturando bem com um garfo. Noutra taça, bater o ovo, a gema, a manteiga, e o iogurte, só até ter obtido uma mistura homogénea.
Juntar os ingredientes secos aos húmidos rapidamente, sem bater demasiado.?
Distribuir a massa pelas formas com uma colher de gelado - só até metade da forma de papel. 
Distribuir a fruta reservada (e o sumo) pelos queques e teminar com uma camada de crumble.
Cozer durante cerca de 35 minutos. Nos últimos 5 ou 10 minutos de cozedura ligue só a parte superior do forno, para cozinhar o crumble. Deixar arrefecer um pouco, retirar as forminhas do tabuleiro e deixar arrefecer completamente sobre uma grade de bolos.


Teresa Rebelo

foto do autor

Sigam-me

TOP 100 Food Bloggers

TOP 15 Blogs de Culinária Portugueses

Featured on

Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D